WhatsApp Marketing para Dentistas

Sem sombra de dúvidas, o WhatsApp se tornou uma das principais ferramentas de Marketing e de comunicação entre clientes e empresas. Para os dentistas, o aplicativo de mensagens também pode ser um excelente canal para que os profissionais e seus pacientes mantenham uma boa relação.

Mas, é preciso ficar atento! O Conselho Federal de Odontologia (CFO) e os Conselhos Regionais elaboraram diretrizes próprias relacionadas a anúncios, propagandas e publicidade.

Neste pacote de regras e penalidades, o uso do WhatsApp precisa ser feito com responsabilidade profissional. 

Portanto, ao mesmo tempo em que se busca bons resultados para o atendimento em clínicas e consultórios com o uso do aplicativo, é necessário observar o Código de Ética do CFO. 

Então, se você quer saber como elaborar boas estratégias de Marketing usando o WhatsApp para dentistas, continue com a gente. 

Por aqui, você vai descobrir o que pode e o que não pode ser feito, de acordo com o Conselho Federal de Odontologia e, ainda, como trazer vantagens para os negócios com o uso do app de mensagens. Confira!

WhatsApp Marketing para Dentistas

Você sabia que o WhatsApp está presente em 99% dos smartphones, no Brasil? Pois a recente pesquisa “Panorama Mobile Time/Opinion Box” apontou que o app de mensagens é o favorito dos brasileiros.

Além disso, o estudo mostrou que 93% dos usuários do WhatsApp acessam o aplicativo pelo menos uma vez ao dia, todos os dias da semana.

Estes dados indicam que o app é muito bem aceito pelos brasileiros e, dessa forma, tornou-se um excelente meio para que compradores e marcas possam se comunicar de maneira ágil e prática.

O uso do aplicativo por dentistas, no entanto, deve seguir as regras determinadas pelo Conselho Federal de Odontologia e as determinações dos conselhos regionais da profissão.

Por isso, é necessário ter bastante atenção quanto ao conteúdo enviado pelo aplicativo e a maneira como ele é feito.

Então, antes mesmo de pensar sobre as estratégias de WhatsApp Marketing, precisamos saber o que é proibido e o que é permitido para profissionais de Odontologia, certo?

Foi pensando nisso que selecionamos as principais diretrizes elaboradas pelo CFO em relação a anúncios, propaganda e publicidade no WhatsApp. Confira!

O Código de Ética Odontológica do Conselho Federal de Odontologia (CFO)

De acordo com o próprio documento do Conselho Federal de Odontologia:

“O Código de Ética Odontológica regula os direitos e deveres do cirurgião-dentista, profissionais técnicos e auxiliares, e pessoas jurídicas que exerçam atividades na área da Odontologia, em âmbito público e/ou privado, com a obrigação de inscrição nos Conselhos de Odontologia, segundo suas atribuições específicas”.

Por esta razão, todos os profissionais citados devem seguir as regulações descritas no código, sob a pena de sofrer as sanções também definidas pelo CFO.

O capítulo XVI do Código de Ética é totalmente destinado à regulação de anúncios, propaganda e publicidade feita por profissionais da saúde bucal – e é a ele que vamos nos ater, por aqui.

Para ter acesso ao conteúdo completo, basta visitar o site do Código de Ética do Conselho Federal de Odontologia.

Logo abaixo, selecionamos as principais informações a que você precisa ficar atento quando o assunto é o uso do WhatsApp por dentistas. Acompanhe!

WhatsApp para Dentistas – o que não pode

Antes de tudo, é necessário mencionar que o CFO, de acordo com o artigo 42 do Código de Ética, proíbe a realização de anúncios, propagandas ou publicidade dirigida ao público em geral por:

  • Técnicos em prótese dentária;
  • Técnicos em saúde bucal;
  • Auxiliares de prótese dentária;
  • Laboratórios de prótese dentária.

Para eles, existe um conteúdo específico no documento do conselho e, portanto, todas as regras que vamos comentar, logo a seguir, são relativas aos demais profissionais de Odontologia mencionados pelo CFO, está bem?

Agora, vamos falar sobre o que o conselho caracteriza como concorrência desleal e desvalorização da profissão.

Para o CFO, no inciso XIV do artigo 44, entram neste comportamento a “divulgação e a oferta de serviços odontológicos com finalidade mercantil e de aliciamento de pacientes”, através de:

  • Cartão de descontos;
  • Caderno de descontos;
  • Mala direta via internet;
  • Sites promocionais ou de compras coletivas;
  • Telemarketing ativo à população em geral;
  • Stands promocionais;
  • Caixas de som portáteis ou em veículos automotores;
  • Plaqueteiros;
  • Entre outros.

Isto é, qualquer atividade feita pelo dentista como anúncio, propaganda e publicidade e que se encaixe nestes tipos de divulgação mencionados acima fere o Código de Ética do CFO.

Sobre isso, o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) reforça que o contato feito via WhatsApp apenas pode ser feito com pessoas que já integram a carteira de clientes do dentista.

Afinal, se ele for feito com quem ainda não é cliente do profissional odontológico, será considerado infração ética, sob pena de aliciamento de pacientes e de concorrência desleal.

Outra observação feita pelo CRO-SP é que, no WhatsApp, não é permitida a comunicação de diagnósticos, planos de tratamento, prescrições medicamentosas e promoções, já que ela pode caracterizar ato ilícito.

WhatsApp para Dentistas – o que pode 

Agora, a gente vai entender o que deve e o que pode ser feito na comunicação de dentistas com seus pacientes, via WhatsApp.

Então, em primeiro lugar, é preciso mencionar que o CFO determina, obrigatoriamente, que anúncios, propaganda e publicidade veiculados por profissionais de Odontologia devem conter:

  • Nome da pessoa física ou jurídica;
  • Número de inscrição da pessoa física ou jurídica;
  • Nome representativo da profissão de cirurgião-dentista;
  • Nome das demais profissões auxiliares regulamentadas.

Entre outras recomendações, o Conselho Federal permite ainda a divulgação de dados, como:

  • Endereço;
  • Telefone;
  • Endereço eletrônico;
  • Horário de trabalho;
  • Convênios;
  • Credenciamento;
  • Atendimento domiciliar e hospitalar;
  • Logotipo.

Segundo o CRO-SP, em recomendações diretamente relacionadas ao uso do WhatsApp, o profissional de Odontologia pode usar o app para, por exemplo, “enviar lembretes de agendamento, marcação ou cancelamento de consulta e alterações de horários”.

Então, com base nessas diretrizes fornecidas pelos conselhos federal e regionais, vamos trazer dicas para a elaboração de estratégias de Marketing com o uso do WhatsApp por dentistas. Veja!

Dicas para WhatsApp Marketing para Dentistas

Para que você possa ter bons resultados com o Marketing para profissionais de Odontologia é necessário, primeiramente, entender o que o tema verdadeiramente significa.

Marketing não se caracteriza apenas como “vendas e propaganda”. Ele é um estudo aprofundado sobre o mercado do qual a organização faz parte.

Nesse sentido, é importante entender, por exemplo, quem são os clientes, concorrentes, fornecedores e outras forças que atuam sobre o trabalho profissional.

Em relação aos clientes, particularmente, o estudo avalia qual é o perfil destas pessoas, como elas gostam de ser atendidas, quais os tipos de pagamento são mais adequados, com que frequência elas compram os produtos ou serviços e assim por diante.

A análise permite que o profissional consiga compreender os hábitos destes indivíduos e de que maneira é possível fazer uma entrega de qualidade e que atenda as suas expectativas. 

Indo além, o Marketing dá ferramentas ao profissional para que o cliente fique realmente encantado com o serviço prestado.

Então, como você viu, é possível utilizar estratégias de Marketing para melhorar o atendimento e, dessa forma, fazer entregas de excelência aos pacientes sem ferir as normas do Código de Ética do CFO.

A seguir, você vai conferir maneiras de utilizar o WhatsApp para encantar os clientes dos profissionais de Odontologia.

1 – Identifique o perfil do seu cliente

Esta é a primeira atividade que você precisa fazer para que as suas estratégias de Marketing sejam efetivas. 

Para isso, analise o perfil da sua clientela atual e de que maneira ela gostaria de receber os serviços odontológicos.

Pode ser que, por exemplo, o profissional atenda a um grande número de pacientes infantis. Mas, neste caso, a comunicação acaba se voltando para os pais destas crianças.

Assim, é importante identificar quem são os clientes e como o dentista pode executar um excelente atendimento.

Além disso, entenda como essas pessoas se relacionam com o app. Vimos que o WhatsApp é o mensageiro mais utilizado pelos brasileiros. Mas, de que forma os seus clientes fazem uso deste aplicativo? 

Assim, pense em respostas a perguntas, como:

  • Eles preferem receber mensagens por texto ou por áudio?
  • Os pacientes gostam mais de enviar mensagens textuais ou de voz?
  • Como eles lidam com ligações de voz e vídeo pelo app?
  • Como pode ser a resposta dos clientes a envios de imagens e vídeos?
  • Entre outras.

Para saber estas respostas, você pode avaliar conversas antigas e, ainda, realizar pesquisas diretamente com os pacientes.

Ao saber como os clientes se relacionam com o WhatsApp, ficará muito mais fácil elaborar estratégias assertivas de Marketing. 

2 – Conheça as funcionalidades do WhatsApp

Você realmente conhece tudo o que o WhatsApp pode oferecer como aplicativo de mensagens?

O app vem aprimorando as suas funcionalidades há anos, a fim de atender tanto às necessidades de usuários comuns, quanto para ser útil a empresas, marcas e profissionais.

Foi por isso que, em 2018, o aplicativo lançou a sua versão WhatsApp Business, com mais funções e com características destinadas ao uso organizacional.

Dentre elas, podemos começar mencionando o perfil comercial. Na versão comum do app, só é possível adicionar o nome de usuário e um recado, certo?

Já com o WhatsApp Business, você consegue criar um perfil com mais informações e, assim, pode deixar seus pacientes devidamente informados ao entrar em contato com a conta profissional.

Veja o que é possível inserir no perfil comercial do WhatsApp Business:

  • Nome da empresa ou do profissional de Odontologia;
  • Descrição da empresa;
  • Categoria – como Medicina e Saúde;
  • Endereço comercial;
  • Horário de atendimento;
  • E-mail profissional;
  • Site da empresa ou do dentista.

Com esses campos completos, os pacientes já terão acesso a muitas informações sobre o funcionamento da clínica. Dessa maneira, com o simples preenchimento destes dados, o atendimento pode ser agilizado e facilitado.

3 – Crie um fluxo de atendimento

Certamente, você já está acostumado a receber algumas mensagens muito parecidas, não é verdade?

Pedido de marcação de consulta, solicitação de troca de agendamento, informação sobre convênios aceitos e várias outras perguntas podem ser habituais para o dentista.

Portanto, junte as informações que você tem sobre o perfil do cliente e sobre as funcionalidades do WhatsApp e, em seguida, elabore um fluxo de atendimento pelo aplicativo.

Para isso, selecione os questionamentos mais comuns e já deixe prontas as explicações para eles. Depois, organize a ordem de perguntas e respostas para facilitar a comunicação pelo app. 

Você vai observar que este fluxo poderá agilizar os atendimentos e, além disso, permitirá responder os clientes com mais qualidade.

4 – Faça um acompanhamento próximo

Como vimos, enviar lembretes de agendamento, marcar ou cancelar atendimentos, além de fazer mudanças nos horários são algumas das atividades que o dentista pode fazer no WhatsApp.

Assim, a comunicação virtual com pacientes pode se tornar muito mais prática, rápida e efetiva com o uso do aplicativo de mensagens.

Para que este atendimento realmente possa surtir efeito e ter bons resultados, é preciso ficar de olho.

Então, observe como estão as taxas de resposta e verifique a opinião dos clientes. Sempre que possível, converse com eles, faça pesquisas e tente entender como você pode atendê-los com mais agilidade, efetividade e excelência.

Por que se preocupar com a segurança dos dados dos clientes – LGPD 2021

Cada vez mais, a segurança dos dados dos clientes vêm se tornando uma tarefa imprescindível nas empresas. 

Com o acúmulo de informações pessoais e sobre os hábitos das pessoas, as organizações têm um verdadeiro tesouro em mãos – e, é claro, elas precisam tomar conta deste valioso recurso.

As tecnologias proporcionaram avanços incríveis para a Humanidade, de um modo geral. Para os negócios, a coleta, a organização, o armazenamento e o tratamento de dados estão mais evoluídos do que nunca graças aos avançados recursos tecnológicos.

Então, as empresas conseguem gerar importantes informações sobre os seus próprios clientes, com base neste acervo que elas coletam e mantêm. 

Mas, com tantos dados sendo guardados e gerenciados, de que maneira é possível cuidar para que eles não vazem? Como as organizações devem manipular estas informações de maneira segura?

Estes são questionamentos que estão sendo feitos com mais frequência nos últimos tempos. 

Tamanha é a importância em relação à segurança dos dados dos clientes que leis já estão sendo elaboradas em todo o mundo a fim de tentar resguardar as informações pessoais dos cidadãos.

E engana-se quem pensa que esta preocupação deve passar apenas por grandes companhias. 

No Brasil, por exemplo, a legislação vigente exige que todas as empresas sejam responsáveis pelos dados coletados de seus clientes – independentemente do porte do negócio.

Por isso, a segurança das informações pessoais é um assunto de interesse de todos! Quer saber mais sobre o tema? Então, continue com a sua leitura. 

Qual é a importância de garantir a segurança dos dados dos clientes?

Não é raro a gente se deparar com notícias sobre o vazamento de dados, não é mesmo? 

Um dos mais conhecidos foi o do Facebook que, em 2018, gerou a quebra de segurança de 533 milhões de usuários da rede social de Mark Zuckerberg.

Mais recentemente, aconteceu a exposição de informações sensíveis de cerca de 13 mil moradores do estado de São Paulo, com o vazamento de dados do DETRAN-SP.

Esses são apenas alguns exemplos dos diversos casos que vêm ocorrendo nos últimos anos.  

O perigo real e a “dor de cabeça” que estes acontecimentos podem causar para os verdadeiros geradores dos dados são inúmeros.

Prejuízo financeiro por fraudes bancárias, roubo de identidade, invasão de privacidade e venda de dados para terceiros são os maiores medos dos brasileiros na internet, de acordo com pesquisa divulgada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.Br).

Assim, vários países ao redor do mundo começaram a pensar em políticas que possam amenizar os riscos dos clientes – que cedem suas informações a governos e a organizações o tempo inteiro.

Em 2018, por exemplo, a General Data Protection Regulation (GDPR) entrou em vigor na União Europeia, trazendo diversos impactos sobre as ações de empresas e de outras instituições.

No Brasil, a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) passou a vigorar em 2020 e, a partir de então, as companhias brasileiras têm mais responsabilidades sobre as informações coletadas e armazenadas de seus clientes.

Por isso, garantir a segurança dos dados daqueles que compram nas empresas é não somente um compromisso ético das organizações mas, após a LGPD, é uma obrigação legal.

O que é LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais

A LGPD, a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (Lei nº 13.709, de 14/8/2018), determina importantes regras e diretrizes relacionadas à coleta, ao processamento e ao armazenamento de dados pessoais. 

A legislação é extensa e ainda existem muitas dúvidas sobre as interpretações que ela pode gerar. Além disso, por se tratar de uma lei bastante recente, a sua aplicação ainda está sendo feita.

A seguir, vamos falar um pouco mais sobre a LGPD sob o olhar de alguns especialistas na área.

Para que serve a LGPD?

De acordo com o SEBRAE, a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais tem como objetivo:

  • “Assegurar o direito à privacidade e à proteção de dados pessoais dos usuários, por meio de práticas transparentes e seguras, garantindo direitos fundamentais;
  • Estabelecer regras claras sobre o tratamento de dados pessoais;
  • Fortalecer a segurança das relações jurídicas e a confiança do titular no tratamento de dados pessoais, garantindo a livre iniciativa, a livre concorrência e a defesa das relações comerciais e de consumo;
  • Promover a concorrência e a livre atividade econômica, inclusive com portabilidade de dados”.

10 princípios da LGPD

Existem 10 princípios que baseiam a LGPD e que ajudam a fazer com que as empresas entendam como devem agir, na prática. Logo abaixo, você vai ver quais são eles:

  1. Finalidade
  2. Adequação
  3. Necessidade
  4. Livre Acesso
  5. Qualidade de dados
  6. Transparência
  7. Segurança
  8. Prevenção
  9. Não discriminação
  10. Responsabilização e prestação de contas

Vamos conferir mais alguns detalhes sobre cada um dos 10 princípios da LGPD? Então, continue e confira!

Finalidade

O primeiro princípio da LGPD diz respeito à finalidade da coleta e do armazenamento do dado. 

Por isso, sempre que uma empresa solicitar qualquer tipo de informação ao cliente, é necessário que a organização solicitante seja clara sobre a utilização das informações.

Se uma empresa requisitar um número de telefone para envio de SMS e confirmação de senha, ela não poderá usar o contato para enviar mensagens promocionais no WhatsApp, por exemplo.

O que diz a LGPD:
Finalidade: realização do tratamento para propósitos legítimos, específicos, explícitos e informados ao titular, sem possibilidade de tratamento posterior de forma incompatível com essas finalidades”.

Adequação

Além de um objetivo de uso bem explícito, os dados coletados precisam estar adequados a uma finalidade determinada.

Assim, as companhias apenas podem solicitar informações que sejam condizentes com a utilização para a qual foi definida.

Neste contexto, não faria sentido uma loja de sapatos exigir que os compradores informem a sua orientação política já que este dado não estaria adequado ao uso.

O que diz a LGPD:
Adequação: compatibilidade do tratamento com as finalidades informadas ao titular, de acordo com o contexto do tratamento”.

Necessidade

O terceiro princípio da LGPD trata sobre a real necessidade de coleta e armazenamento dos dados requeridos. Dessa maneira, ela é um dos pilares sobre os quais a lei é baseada.

Em uma realidade em que organizações coletam e guardam muito mais informação do que efetivamente utilizam, a legislação provoca às empresas, inclusive, uma reflexão sobre o volume de dados de fato necessários.

O que diz a LGPD:
Necessidade: limitação do tratamento ao mínimo necessário para a realização de suas finalidades, com abrangência dos dados pertinentes, proporcionais e não excessivos em relação às finalidades do tratamento de dados”.

Livre Acesso

Outro ponto muito importante levantado pela Lei Geral de Proteção de Dados é a permissão e livre acesso gratuito que os donos dos dados devem ter sobre aquilo que as organizações armazenam sobre eles.

Ou seja, os clientes podem acessar os seus próprios dados coletados e têm direito a saber por que motivo eles são mantidos pelas companhias.

Além disso, quem guarda os dados deve deixar claros os objetivos de uso das informações e por quanto tempo elas serão usadas. 

O que diz a LGPD:
Livre acesso: garantia, aos titulares, de consulta facilitada e gratuita sobre a forma e a duração do tratamento, bem como sobre a integralidade de seus dados pessoais”.

Qualidade de dado

A LGPD também foi elaborada sobre o princípio da qualidade de dados. Isso significa que quem faz a coleta é responsável por manter o conteúdo exato, claro, relevante e devidamente atualizado.

O que diz a LGPD:
Qualidade dos dados: garantia, aos titulares, de exatidão, clareza, relevância e atualização dos dados, de acordo com a necessidade e para o cumprimento da finalidade de seu tratamento”.

Transparência

Segundo este princípio, a organização precisa ser transparente e deve informar aos donos dos dados sobre tratamentos, vazamentos, entre outras situações relacionadas às informações que foram captadas.

Por isso, as empresas devem ser claras, precisas e permitir fácil acesso a qualquer evento deste tipo.

O que diz a LGPD:

Transparência: garantia, aos titulares, de informações claras, precisas e facilmente acessíveis sobre a realização do tratamento e os respectivos agentes de tratamento, observados os segredos comercial e industrial”.

Segurança

A segurança é um dos principais pilares da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, baseando as suas determinações.

A partir da implementação da LGPD, as organizações que coletam e armazenam os dados são responsáveis por mantê-los seguros, enquanto estão sob a sua guarda.

Então, elas devem utilizar tecnologias, procedimentos e soluções que assegurem as informações de ataques, saques, vazamentos, interferências, alterações e outras situações perigosas como estas.

O que diz a LGPD:

Segurança: utilização de medidas técnicas e administrativas aptas a proteger os dados pessoais de acessos não autorizados e de situações acidentais ou ilícitas de destruição, perda, alteração, comunicação ou difusão.

Prevenção

Um dos pontos focais da legislação sobre a proteção de dados é referente à prevenção. Afinal, o velho ditado que diz que “é melhor prevenir do que remediar” realmente se aplica à segurança das informações.

Então, pela Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, também é função dos armazenadores tomar medidas para a prevenção do ataque e do vazamento de dados, dentre vários problemas.

O que diz a LGPD:

Prevenção: adoção de medidas para prevenir a ocorrência de danos em virtude do tratamento de dados pessoais.

Não discriminação

Entre “nomes”, “endereços de e-mail”, “números de telefone” e outros, existem os chamados “dados sensíveis”.

Estas informações disponibilizadas pelos usuários estão relacionadas a questões como, por exemplo, origem racial ou étnica, convicção religiosa e opinião política.

Então, de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, as organizações não podem discriminar ou promover abusos contra os titulares com base nestas informações coletadas e armazenadas.

O que diz a LGPD:

Não discriminação: impossibilidade de realização do tratamento para fins discriminatórios ilícitos ou abusivos.

Responsabilização e prestação de contas

Por fim, o décimo princípio da legislação de segurança de dados diz que as organizações sob esta lei devem, além de cumprir as suas diretrizes, demonstrar que estão se adequando a ela.

Dessa maneira, a utilização de sistemas e protocolos, contratação de consultorias especializadas, entre outros exemplos, fazem parte da adoção e da prestação de contas sobre as políticas de proteção às informações.

O que diz a LGPD:

Responsabilização e prestação de contas: demonstração, pelo agente, da adoção de medidas eficazes e capazes de comprovar a observância e o cumprimento das normas de proteção de dados pessoais e, inclusive, da eficácia dessas medidas”.

Como proteger os dados dos clientes, na prática

Até aqui, você viu a importância de manter a segurança dos dados dos seus clientes e, além disso, conheceu os 10 princípios que norteiam a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais – LGPD.

Mas, e agora? Como trazer a proteção das informações para o dia a dia das empresas?

Antes de tudo, é preciso entender o que a organização tem, hoje, em relação ao tema. Já existem regras de segurança, normas, procedimentos ou outros protocolos internos para coletar, tratar e armazenar dados? 

Se sim, revise todas as práticas sob a luz da LGPD. Se ainda não houver nada neste sentido, é hora de se planejar para elaborar a segurança de dados.

Em seguida, busque o máximo de informações e de conteúdo sobre o tema, estude casos da sua área, faça benchmarking e descubra maneiras para melhor implementar a legislação ao seu negócio. 

Caso necessário, procure a orientação profissional de consultores e empresas especializadas no tema.

Por fim, internalize a segurança dos dados como algo imprescindível ao funcionamento da companhia. 

Da mesma forma que ela deve estar adequada a normas e regras administrativas, contábeis, tributárias, trabalhistas e demais legislações, ela também precisa obedecer às leis relacionadas à coleta, tratamento e armazenamento das informações de clientes.

Então, traga o tema para a sua equipe e faça com que ele deixe de ser um tabu para ser mais uma tarefa habitual do negócio.

Com o avanço das tecnologias, é necessário que a sua empresa e o seu time também evoluam e, assim, possam acompanhar as regras e normas relativas à segurança dos dados dos clientes.

Por fim, para ler mais conteúdos relacionados ao tema, continue com a sua leitura pelo Notificações Inteligentes.

Nova funcionalidade do WhatsApp: foto temporária

O WhatsApp liberou uma atualização, que já vinha sendo pedida pelos usuários há algum tempo: a foto temporária.

Com ela, é possível enviar imagens e vídeos para que membros de grupos ou apenas um só destinatário abra o conteúdo e possa vê-lo uma única vez. Dessa forma, o arquivo não fica salvo na galeria do recebedor, facilitando a vida de todo mundo.

A nova funcionalidade do aplicativo é boa para os dois lados: quem envia tem mais privacidade e, ao mesmo tempo, quem recebe o conteúdo consegue manter os arquivos do seu celular mais organizados. 

Lançada no começo de agosto de 2021, a atualização de foto temporária no WhatsApp também pode ser bastante interessante para as estratégias de comunicação do seu negócio.

Quer saber como? Então, acompanhe e descubra o que é a funcionalidade, como ativá-la e de que maneiras a foto temporária pode ser benéfica para marcas e empresas.

Atualização WhatsApp: foto temporária

A foto temporária é uma atualização do WhatsApp que faz com que, depois de serem visualizados uma única vez, fotos e vídeos sejam instantaneamente apagados dos dispositivos de quem recebeu o material.

Ou seja, os arquivos se autodestroem logo depois de serem vistos e não ficam registrados no aparelho, memória ou em qualquer outro local de posse do recebedor. 

É preciso destacar, no entanto, que a pessoa que recebe o arquivo pode tirar print da imagem ou gravar a tela e que o WhatsApp não notifica o remetente sobre esta atividade, está bem?

Portanto, mesmo que esta seja uma tecnologia que pode trazer mais privacidade, ela não é um método infalível para evitar que o recebedor mantenha o conteúdo em seu celular.

A funcionalidade começou a ser testada em alguns usuários beta do WhatsApp, que fazem uso do sistema Android, depois do segundo semestre de 2021. Em agosto do mesmo ano, ela passou a fazer parte das funções habituais do app de mensagens mais usado pelos brasileiros. 

Já comum em aplicativos como Instagram e Snapchat, a foto temporária vem entrando nos hábitos dos usuários de mensageiros.

Além de ser bastante útil para ter mais sigilo no compartilhamento de imagens e vídeos, a função pode ser uma aliada na hora de manter organizados os arquivos na galeria do celular.

Afinal, com tantos recebimentos de materiais, pode ser difícil organizar tudo com a frequência que a gente gostaria, não é verdade?

Assim, o recebedor pode ter acesso a um conteúdo visual, de forma rápida, sem que o arquivo vá para a sua galeria – o que pode tornar a experiência com a marca mais satisfatória.

Como mandar foto temporária no WhatsApp para iPhone (iOS) e Android – Passo a Passo

Tanto os dispositivos com sistema iOS, da Apple, quanto os aparelhos que funcionam com Android podem fazer o disparo de fotos e vídeos que se apagam sozinhos, depois de vistos.

Então, para enviar a foto ou vídeo temporário no WhatsApp, basta seguir este passo a passo: 

Inicie o processo de envio do anexo

  • Abra o WhatsApp e, em uma janela de conversa individual ou em um grupo, toque no ícone de anexos;
  • Em seguida, escolha entre:
    1. enviar uma foto ou vídeo feitos naquele momento, ao selecionar “Câmera”;
    2. ou, então, buscar arquivos diretamente no seu dispositivo, tocando sobre “Galeria”;

Selecione o ícone de arquivo temporária

  • Escolhido o conteúdo, veja que aparece o símbolo do número “1” dentro de uma imagem verde em formato de círculo. Este ícone fica ao lado do botão de seta, que faz o envio da mensagem.
    Assim, antes de enviar o arquivo, toque sobre o “1” dentro de uma bolinha verde;
  • Neste momento, o aplicativo mostra a seguinte mensagem, no centro da tela: “Foto de visualização única”. Observe que, depois disso, o ícone de “1” recebe uma coloração esverdeada mais forte. Se você quer que o arquivo se auto destrua após a visualização, tenha certeza de que esta etapa foi feita corretamente, ok?

Envie o conteúdo de visualização única

  • Por fim, toque sobre o botão verde com uma seta dentro e, pronto! A foto ou o vídeo será enviado e o destinatário será informado de que o conteúdo é de visualização única. Então, o recebedor precisará baixar o arquivo e, depois de aberto, o conteúdo não poderá mais ser visto, nem o recebedor terá acesso a ele em sua galeria.

 

Neste ponto, vale fazer duas importantes observações:

A primeira é que, como já foi mencionado, apesar de o arquivo se autodestruir depois da visualização, o WhatsApp não notifica se o conteúdo foi gravado no aparelho do destinatário – com o uso de outros apps e ferramentas, por exemplo. 

Então, tenha sempre em mente que, mesmo com a funcionalidade, o arquivo pode permanecer no celular de quem o recebeu – e, a partir deste ponto, não há qualquer controle sobre ele.

O segundo ponto, que é mais técnico, diz respeito ao envio. Até o momento, apenas 1 arquivo por vez pode ser enviado para visualização única em grupos e em janelas de conversa no WhatsApp.

Dessa maneira, basta selecionar o conteúdo e enviá-lo para o destinatário e, se precisar fazer mais envios, será necessário executar os disparos um a um.

Dicas para enviar fotos temporárias no WhatsApp de maneira estratégica para a sua marca

A gente já viu como o compartilhamento de arquivos temporários pode ser interessante para quem envia e para quem recebe o conteúdo, certo?

Mas, de que maneira será possível utilizar a atualização do WhatsApp em benefício da comunicação de marcas e de empresas?

Fato é que, atualmente, os clientes já usam o aplicativo de mensagens para se comunicar com as organizações. 

De acordo com recente pesquisa da Mensageria no Brasil, 76% dos brasileiros utilizam o WhatsApp para interagir com as marcas.

Destes usuários, as preferências de comunicação são relacionadas a:

  • Tirar dúvidas ou solicitar informações;
  • Solicitar suporte técnico;
  • Receber promoções;
  • Comprar produtos ou serviços.

Um outro estudo, realizado pelo Grupo Sercom em parceria com o instituto de pesquisas Qualibest, revelou que e-mail e telefone têm ficado para trás quando o assunto é Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC).

Para 49% dos entrevistados, o WhatsApp é um dos meios favoritos na escolha por canais de atendimento.

Assim, considerando todas essas informações, você pode elaborar ótimos conteúdos para enviar como arquivo de visualização única. 

Pense: de que maneira você pode unir conteúdos de visualização única às demandas de atendimento apresentadas pelos seus clientes?

A seguir, você verá dicas que separamos para enviar fotos e vídeos temporários alinhados às estratégias de comunicação e de vendas da sua empresa.

Foto temporária como tática promocional

Se o seu negócio está fazendo uma ação promocional abrangente ou, ainda, vocês querem enviar um cupom de desconto direcionado a determinados clientes, por exemplo, a foto temporária pode ser uma boa alternativa. 

Como um complemento à estratégia central da campanha, a imagem de visualização única pode gerar engajamento do seu público. Afinal, a auto destruição instantânea do conteúdo acerta, em cheio, sensações de urgência e de exclusividade dos clientes.

Inclusive, são os gatilhos a essas emoções que você pode trabalhar para fazer com que os destinatários prestem bastante atenção ao conteúdo e prossigam interagindo com a marca.

No entanto, é preciso ter cuidado para que a comunicação seja realmente completa e efetiva. Se você perceber que apenas uma única visualização não será suficiente para passar a mensagem necessária, também utilize outros materiais a fim de fortalecer o conceito da ação promocional.

Teaser de lançamento: vídeos e imagens de visualização única

O envio de vídeos e de imagens que se apagam após a abertura também é um excelente meio para fazer teasers de lançamento.

A rapidez do conteúdo e seu “sumiço”, logo em seguida, são uma ótima forma para despertar mais curiosidade e reter a atenção do seu cliente.

Nos lançamentos de infoprodutos, por exemplo, enviar arquivos temporários nos grupos pode ser uma boa maneira de gerar mais conversa entre os participantes, estimulando a interação sobre o assunto.  

Dessa forma, nestes conteúdos que visam gerar atenção por produtos e serviços futuros, você pode trabalhar gatilhos mentais como:

  • Antecipação;
  • Escassez;
  • Urgência;
  • Novidade;
  • Curiosidade;
  • Exclusividade;
  • Entre outros.

Use a foto temporária para dar recados rápidos

Por fim – e não menos importante – as fotos e os vídeos de visualização única são uma ótima maneira para que o negócio faça comunicações rápidas, de validade curta.

Se uma loja não vai realizar atendimentos ao público em um feriado, por exemplo, uma arte com a informação pode ser disparada para os contatos da marca, usando a funcionalidade do app. 

Alguma alteração pontual no horário de funcionamento ou mudanças que logo voltarão a se desfazer também podem se beneficiar deste formato de envio.

Dessa maneira, a comunicação será feita e os destinatários não terão que ficar com o arquivo salvo em suas galerias. 

Ferramentas de WhatsApp para aumentar eficiência, eficácia e as vendas do seu negócio

Como você pode conferir, as fotos e os vídeos de visualização única são excelentes formatos para comunicar promoções, lançamentos e outras mensagens que o seu negócio deseja passar.

Mas, além da nova funcionalidade lançada pelo aplicativo de mensagens, existem outras ferramentas que podem tornar o atendimento pelo app mais eficiente e eficaz.

Por consequência, esses recursos podem gerar mais efetividade para as vendas da sua empresa, tornando os resultados muito mais satisfatórios.

Quer conhecer mais sobre estas ferramentas que vão dar um up no seu WhatsApp?

Então, conheça detalhes sobre o Notificações Inteligentes, Grupos Inteligentes, Swipe File WhatsApp e – como bônus – o Método Border Collie.

Notificações Inteligentes

O Notificações Inteligentes é um completo serviço de envio automático de mensagens pelo WhatsApp. Integrado às maiores plataformas de e-commerce da atualidade, ele envia mensagens de forma 100% automática para os clientes da sua loja virtual.

Dessa maneira, a cada nova venda realizada pela sua empresa devidamente integrada ao sistema, os compradores receberão notificações no app mensageiro – como andamento do pedido e do pacote enviado, por exemplo.

Prático, automatizado e integrado aos principais e-commerces, o Notificações Inteligentes é uma excelente maneira para otimizar o tempo da sua equipe ao mesmo tempo em que promove um efetivo atendimento de qualidade.

Saiba mais sobre os planos e as funcionalidades do Notificações Inteligentes.

Grupos Inteligentes

Seu negócio já chegou em um nível em que é necessário administrar diversos grupos de clientes no WhatsApp? Nesta etapa, pode ser difícil gerenciar a entrada de novos membros – especialmente, quando você trabalha com grupos diferentes e públicos segmentados.

Por isso, o Grupos Inteligentes é uma ferramenta bastante recomendada para este tipo de situação. O sistema permite que você decida quais novos contatos devem ser adicionados a quais grupos.

Assim, você consegue fazer com que todos os leads sejam adequadamente redirecionados para os grupos certos, mantendo todas as pessoas interessadas pela sua oferta nos locais desejados.

Conheça, agora, como funciona o Grupos Inteligentes.

Swipe File WhatsApp

Já pensou em ter acesso às poderosas mensagens enviadas pelos melhores vendedores de WhatsApp da atualidade?

Com o Swipe File WhatsApp, você consegue visualizar e utilizar textos persuasivos e com a sequência que vai levar o seu lead até a efetivação da compra. 

Assim, você terá muito mais chances de concretizar novos negócios utilizando o aplicativo de mensagens.

Descubra como ter melhores resultados com Swipe File WhatsApp.

Método Border Collie

Por fim, você pode ter várias dicas importantíssimas sobre WhatsApp Marketing com o exclusivo Método Border Collie.

Ao contrário do que muitos podem pensar, aplicar conceitos e técnicas de Marketing na comunicação via app pode ser muito mais simples do que se imagina.

Mas, para isso, é necessário ter acesso a conteúdos que realmente tragam informações relevantes para o seu negócio.

Nesse sentido, o exclusivo Método Border Collie oferece todos os principais conceitos de que você precisa para se tornar um expert em WhatsApp Marketing.

De maneira objetiva e bem prática, será possível entender sobre as estratégias de vendas e comunicação mais eficazes do mercado.

Assim, ocorrerá uma verdadeira mudança positiva na maneira como você enxerga o seu negócio e como poderá trazer melhores resultados para ele.

Então, não perca mais tempo e saiba tudo sobre o Método Border Collie

Recuperando clientes perdidos: como identificar as causas e reativar compradores inativos

Um dos grandes receios das empresas é a perda de clientes, não é verdade? Afinal, depois de todo o trabalho para a abertura de novas contas e o fechamento de mais vendas, ver os números de transações caindo não é nada bom para os negócios.

Por isso, elaborar estratégias que trabalham recuperando os clientes perdidos é uma tarefa desafiadora e muito necessária para todas as organizações. Mais do que isso, saber como manter os compradores ativos é uma verdadeira missão para as empresas.

Foi pensando exatamente nisso que elaboramos este completo conteúdo. Por aqui, você vai entender quais são os possíveis motivos para a queda no número de clientes comprando ativamente do seu negócio e de que maneira você pode atuar para reduzir a famosa taxa de churn.

Além disso, vamos apresentar uma inovadora ferramenta que vai ajudar você e a sua equipe a ter um relacionamento mais próximo com os compradores ativos a fim de evitar que eles fiquem inativos.

Então, continue com sua leitura para saber de que maneira é possível trabalhar recuperando clientes perdidos.

Estou perdendo clientes – e agora?

Nenhuma empresa gosta de ver o número de clientes ativos diminuindo ao longo do tempo, certo? Mas, se você está perdendo compradores, o primeiro passo é não se desesperar!

Apesar de ser um verdadeiro pesadelo para organizações com reduzida cartela de clientes, a alteração no número da clientela é algo mais comum e natural do que se imagina.

Recente pesquisa da Brazil Saas Landscape indicou que a taxa ideal de perda do número de compradores ativos é de 4% a 5%, segundo as empresas respondentes.

É claro que este número pode variar para mais ou menos, de acordo com o mercado, segmento, relacionamento com os clientes, período do ano, entre outros.

Mas, uma conclusão é certa: quanto menos os clientes cancelarem as suas assinaturas ou deixarem de fazer suas compras, melhor para o seu negócio.

Ao mesmo tempo, você deve estar ciente de que, uma hora ou outra, a sua carteira vai sofrer baixas e será necessário lidar com isso.

Para evitar perdas e melhorar os números do seu negócio, é preciso que você conheça um importante dado sobre ele: a taxa de churn.

Churn Rate – o que é e como calcular a taxa de perda de clientes

Também conhecida como taxa de rotatividade, a taxa de churn é um importantíssimo dado sobre a inativação ou perda dos seus clientes. Veja, a seguir, mais detalhes sobre a churn rate.

O que é taxa de churn

A taxa de churn é o número que indica o percentual de perda ou de rotatividade dos clientes de uma empresa. Isto é, ela indica quantos compradores cancelaram suas assinaturas ou deixaram de comprar itens e/ou serviços da empresa durante determinado período de tempo.

A churn rate é fundamental para o entendimento, com dados reais e concretos, sobre o quanto a empresa vem perdendo em vendas. A partir desta métrica, ficará mais fácil analisar a situação, aplicar possíveis soluções e, então, analisar os resultados das medidas tomadas.

Como calcular

O cálculo da taxa de perda de compradores ativos é simples. Para isso, basta dividir o número de clientes perdidos pelo número de clientes totais da empresa em certo período de tempo – como meses, semestres ou anos, entre outros.

Por exemplo: para uma organização que tinha 50 clientes, dos quais 5 pararam de comprar no período de 1 ano, podemos dizer que:

Taxa de churn = 5/50 = 10% ao ano

Então, com esta conta simples você tem um dado importante para começar a entender e recuperar os compradores inativos, não é verdade?

Quando vale a pena recuperar clientes perdidos?

Como vimos, é normal que alguns clientes deixem de comprar do seu negócio. Mas, quando você deve tentar resgatá-los e quando é melhor não fazer este esforço?

De acordo com Philip Kotler, um dos grandes pensadores do Marketing, conquistar novos clientes pode custar entre 5 a 7 vezes mais do que manter os já existentes.

Ou seja, o trabalho para captar novos potenciais compradores no mercado – os chamados leads – pode ser até 7 vezes maior do que fazer a manutenção da sua cartela de clientes atuais.

Isto quer dizer que o famoso Custo de Aquisição de Clientes (CAC) pode ser muito mais elevado do que o custo de manter os compradores ativos e, portanto, é mais barato manter e, ainda, resgatar clientes inativos.

Mas, além disso, você precisa observar se este comprador é realmente relevante para o seu empreendimento. Afinal, reativar clientes ruins pode não ser um bom negócio.

Avalie o Lifetime Value (LVT)

Para entender se o comprador inativo é relevante ou não, avalie, por exemplo, o chamado Lifetime Value (LVT) ou o valor vitalício do cliente. Este dado indica o valor total que o comprador gera para a empresa durante todo o seu ciclo de vida.

De forma resumida, a gente pode dizer que o LVT é o valor líquido que o cliente proporciona ao negócio, somando-se os lucros e as despesas geradas por ele.

Em um exemplo simples, um cliente que compra semestralmente há 10 anos de uma empresa, com baixo ticket médio e altos custos de manutenção é menos atrativo do que um cliente ativo há 5 anos, com alto ticket médio e baixos custos de manutenção. 

Então, em termos gerais, um comprador perdido que tem um LVT baixo talvez não seja interessante de ser recuperado, percebe? Por isso, foque nos clientes de LVT alto para o seu esforço de recuperação.

Considere o perfil do cliente

Você também pode verificar se o cliente que ficou inativo era problemático ou difícil de atender. Às vezes, um comprador complexo, com alto poder de negociação, problemas de relacionamento, muitos processos e baixo retorno também não vale o trabalho.

Feitas estas análises na sua empresa, será mais fácil entender quando vale a pena – e quando não compensa – fazer o esforço de reativação do cliente perdido. 

O que fazer quando se perde clientes?

Até aqui, você já sabe calcular a taxa de perda de clientes e avaliar quais compradores inativos são interessantes para tentar reativar.

Agora, vamos entender o que pode ser feito para resgatar a clientela perdida, trazendo melhores resultados para a sua carteira. Confira!

1 – Identifique a causa do problema

A primeira tarefa que você e sua equipe devem tomar como responsabilidade é tentar entender os motivos que fizeram com que o cliente não realizasse novas compras. 

De acordo com dados e estudos levantados pela Revista Pequenas Empresas, Grandes Negócios, estas são as principais razões para que as pessoas deixem de comprar de marcas:

  • Mau atendimento
  • Se sentiram desprezadas ou sofreram preconceito pelos atendentes
  • A empresa sumiu quando o cliente mais precisava
  • Sugestões e reclamações não atendidas
  • Sentiram que a empresa “empurrou” produtos e serviços desnecessários
  • O atendimento se importou mais em “falar” do que em “ouvir”
  • Falta de padrão em produtos e serviços

Como você pode observar, o atendimento deficitário é um dos grandes vilões para os compradores. Então, este pode ser um ponto-chave na retenção dos clientes.

Além destes motivos citados, existem várias outras possibilidades para que o indivíduo deixe de comprar como, por exemplo: não há mais necessidade ou desejo pela oferta, limitação física (para negócios locais), mudanças de comportamento de compra, entre outros.

Você pode perguntar diretamente a cada um dos compradores inativos ou fazer pesquisas por amostragem para entender a motivação.

Portanto, analise criteriosamente as razões que levaram o seu cliente à inativação para, então, buscar soluções. 

2 – Ataque os problemas que levam os clientes embora

Neste momento, você já identificou os motivos pelos quais seus clientes abandonaram seu hábito de compra. Então, você precisa criar um plano de ação para atacar os problemas e novamente conquistar os inativos.

Não adianta apenas pegar o telefone e ligar para as pessoas como se nada tivesse acontecido, oferecendo um novo produto ou serviço.

É necessário realmente resolver as pontuações levantadas pelos clientes perdidos para, só depois, apresentar a eles as melhorias realizadas pelo seu negócio.

Se o antigo comprador foi para a concorrência porque o custo de compra estava alto, a sua empresa pode oferecer descontos ou condições facilitadas para o pagamento.

Pode ser que ele precisasse de uma entrega mais eficiente e, dessa forma, o negócio pode apresentar alternativas logísticas que atendam às demandas no momento adequado e com o preço que ele consegue absorver.

Às vezes, a usabilidade do seu site não está adequada ao seu antigo cliente e, assim, uma loja virtual mais fácil de usar pode ser a solução para que ele volte.

Como a gente viu, ouvir o que os compradores têm a dizer é crucial para que você possa identificar os problemas. Mas, resolvê-los é ainda mais eficaz para recuperar os clientes perdidos.

Assim, conserte o que é preciso e parta para a próxima etapa. 

3 – Reative a comunicação com os clientes perdidos

Agora, sim, você vai mostrar para o seu comprador inativo que ele tem motivos de sobra para voltar a fazer negócios com a sua empresa. Para isso, escolha os melhores meios, elabore mensagens assertivas e cative o cliente para novas compras.

Se necessário, você pode oferecer cupons de desconto e condições especiais de pagamento, por exemplo. Estes custos devem entrar no seu cálculo de resgate da carteira, está bem?

Mas, lembre-se de que o mais importante é efetivamente atender às demandas dos inativos. Assim, a nova compra não será apenas pontual mas, potencialmente, será a reabertura do ciclo de vida do cliente na sua empresa.

Então, veja a seguir como reativar a comunicação com os compradores inativos e, então, recuperá-los:

  • Escolha os canais de atendimento

Onde o seu cliente está? Por onde ele se comunica? Dependendo do perfil da sua clientela, ela pode se comunicar melhor por ligação telefônica, por exemplo. Em outros casos, o e-mail é a melhor maneira para reativar o contato.

Com a ascensão do uso da internet, as redes sociais e os aplicativos de mensagens se tornaram um potente canal de comunicação entre marcas e pessoas.

O WhatsApp é, hoje, o app mais usado pelos brasileiros e tem se mostrado eficaz na captação, retenção e reativação de clientes.

De qualquer forma, o importante é que você consiga identificar o canal que tenha o potencial para ser mais efetivo nesta reativação de conta e, então, estudar as melhores maneiras para utilizá-lo

  • Elabore a mensagem certa

Neste ponto, você já sabe a sua taxa de perda, os motivos para a saída dos clientes, as causas da inativação e os melhores canais de atendimento.

Com as demandas dos inativos solucionadas, agora você precisa ser eficaz na construção de uma mensagem realmente poderosa (copy) para fazer com que os compradores voltem a fazer negócio com sua empresa.

A copy pode utilizar os famosos gatilhos mentais para despertar as necessidades e desejos dos compradores e apresentar as soluções que o seu negócio tem para ele.

Vejas alguns tipos de gatilhos mentais que você pode usar para ser mais assertivo em suas mensagens de resgate dos clientes inativos:

  • Prova Social 
  • Porque
  • Antecipação
  • Novidade
  • Relação Dor x Prazer
  • Escassez
  • Urgência
  • Autoridade
  • Reciprocidade

Então, capriche na mensagem a ser utilizada e você terá grandes chances de reativar o antigo comprador.

Mas, se você ainda não tem ideia do que enviar para eles, precisa conhecer o Swipe File WhatsApp. A proposta inovadora desta ferramenta vai surpreender a você!

O Swipe File é composto pelos templates das mensagens mais poderosas, elaboradas e utilizadas pelos maiores vendedores do WhatsApp.

Com ele, você terá acesso exclusivo às copies mais assertivas do mercado, que rendem muitas vendas para empresas de sucesso.

A lista oferece a seu negócio a chance de multiplicar as vendas em 2x, 3x e até em 10x com a utilização correta destes templates super assertivos.

Então, se você quer ter acesso exclusivo à lista de copy mais desejada da internet, para turbinar as suas vendas pelo WhatsApp e resgatar clientes perdidos, saiba mais sobre o Swipe File.

O método inovador e exclusivo vai revolucionar a sua maneira de vender pelo aplicativo de mensagens. Conheça, agora mesmo, todos os detalhes do Swipe File WhatsApp.

Pré-venda pelo WhatsApp: como ter melhores resultados comerciais com o aplicativo de mensagens

O processo comercial é muito importante para qualquer empresa, certo? Mas, ao contrário do que muitos pensam, ele vai muito além do momento do fechamento do negócio, em si.

Tanto a pré-venda quanto a pós-venda devem ser preparadas cuidadosamente a fim de que este ciclo de relacionamento com o cliente seja o mais satisfatório possível para ele – e o mais vantajoso para a empresa.

Então, é necessário que você e a sua equipe sejam capazes de pensar em todo este processo com estratégia e bastante atenção. Só assim será possível ter resultados comerciais mais consistentes e uma relação mais saudável e longa com a sua clientela.

Com o avanço das tecnologias e uma comunicação cada vez mais voltada para o virtual, o WhatsApp tornou-se um importante canal para que as marcas se relacionem com seus clientes.

Para saber mais sobre algumas estratégias do uso do aplicativo de mensagens na pós-venda, confira este material que desenvolvemos para você.

Por aqui, neste conteúdo, você vai conferir de quais maneiras é possível utilizar o WhatsApp para fazer uma pré-venda assertiva e com ótimos resultados para o seu negócio. 

Acompanhe e confira!

O que é pré-venda?

Pré-venda é todo o processo que deve ser realizado pelas empresas antes que o cliente efetivamente compre.

O caminho entre o completo desconhecimento da marca até a realização da compra pode ser longo e repleto de altos e baixos, em alguns casos.

A jornada que o cliente percorre varia, entre outros elementos, pelo grau de risco que a transação representa para ele.

Ir a uma padaria e escolher um pão, por exemplo, implica menos risco do que a aquisição de uma geladeira, certo? Ao mesmo tempo, a compra de um carro é bem mais arriscada do que a de um eletrodoméstico.

Portanto, quanto maior o risco da negociação para o cliente, mais critérios ele avalia e mais tempo pode levar até a sua tomada de decisão. 

Nesse sentido, quanto mais arriscada for a operação, mais preparado deve ser o processo que antecede à venda.

Assim, a pré-venda é uma etapa comercial em que a empresa analisa o perfil do seu cliente, suas demandas e de que maneira pode atendê-las.

Então, ela realiza diversas atividades a fim de demonstrar aos potenciais compradores que a marca tem a capacidade de satisfazer essas necessidades e desejos.

A empresa conduz os leads por um caminho de descobertas, confiabilidade e decisões até que ele, efetivamente, se torne um cliente.

Por que usar o WhatsApp para fazer pré-venda? 

De acordo com recente pesquisa realizada pela Accenture, em parceria com o Facebook, o WhatsApp está presente em 83% das jornadas de consumo dos brasileiros.

Ainda segundo o estudo, a flexibilidade de comunicação que o aplicativo permite é um dos fatores de maior importância para ele estar presente no processo de compra.

Com o app, os usuários conseguem ter uma conversa direta com vendedores – o que permite o esclarecimento de dúvidas, negociação de preços e condições de pagamento, além da consulta a prazos de entrega e a outras informações.

A pesquisa ainda revelou que o mensageiro é importante durante a jornada de compra porque facilita o pedido de recomendações a amigos e familiares. Ou seja, as pessoas usam o aplicativo como um espaço para a troca de indicações.

Dessa forma, o WhatsApp é uma excelente ferramenta de comunicação para ser utilizada durante a pré-venda. Usando o app, você e sua equipe podem ter um contato mais próximo com os leads e, então, facilitar a escolha e a tomada de decisão destes potenciais compradores.

Como fazer pré-venda pelo WhatsApp? Passo a passo

Até aqui, você já sabe a importância de utilizar o WhatsApp como um canal de pré-venda. Mas, de fato, como ela é feita pelo app?

Foi pensando nisso que elaboramos um passo a passo para que você implemente a ferramenta em suas atividades de vendas. Veja a seguir:

1 – Conheça o seu público-alvo

Qualquer estratégia comercial e de marketing de sucesso precisa ter como base o conhecimento sobre o público-alvo da empresa.

Sem esta informação, é praticamente impossível ter bons resultados e a organização fica à mercê da sorte.

Mas, é claro que você quer contar com algo muito mais tangível do que uma loteria de negócios, não é mesmo?

Então, para desenvolver suas estratégias de pré-venda no WhatsApp, saiba quem são as pessoas que têm potencial para comprar de sua marca. 

Pesquise e seja criterioso na definição deste perfil porque ele vai nortear toda a criação e as ações que serão executadas daqui para a frente.

A comunicação, os canais utilizados, as atividades desenvolvidas pela empresa e os produtos comercializados podem ser bastante diferentes para um público jovem e para um público idoso, certo? 

Por isso, é fundamental conhecer bem quem são os potenciais compradores para escolher os elementos adequados nesta etapa de pré-venda.

Entenda, ainda, o que estas pessoas realmente precisam, quais são as suas dores e desejos e como a sua empresa pode entregar solução e valor para eles.

Então, veja quem são os seus clientes, como eles se comportam com o WhatsApp e de que forma seus produtos e serviços podem atendê-los.

2 – Conheça as funcionalidades do WhatsApp

Para que as suas estratégias possam ser bem desenvolvidas e para que você aproveite o máximo do aplicativo, é importante que conheça bem as funcionalidades do WhatsApp.

Mais do que “apenas” um app que intermedia a troca de mensagens de texto e outros arquivos, o mensageiro permite:

  • Publicação de catálogo de produtos e serviços
  • Divulgação de endereço, contatos e horário de funcionamento
  • Envio e recebimento de pagamentos
  • Envio de mensagens automáticas de boas-vindas e de ausência
  • Entre outras

Para utilizar estas funções, é necessário que você use a versão do WhatsApp Business, ok?

Então, conheça as funcionalidades do aplicativo para que você possa tirar o melhor proveito delas em suas estratégias de pré-venda.

3 – Estabeleça objetivos e crie estratégias

Neste ponto, você conhece o público-alvo do seu negócio e o canal de comunicação através do qual você vai entregar a sua mensagem. Mas, que mensagem seria essa? 

Como vimos, a etapa de pré-venda é o momento em que uma pessoa com um problema, dor ou desejo encontra a solução – neste caso, a oferta do seu negócio.

Então, é função da sua empresa apresentar com assertividade o produto ou serviço que vai ter o papel de solucionar esta demanda do lead.

O que a sua oferta tem que consegue resolver a vida do potencial cliente? Por que ele deveria comprar de você e não da concorrência? Como você pode apresentar esses argumentos para o lead?

A resposta a estas perguntas será o direcionador para a criação das estratégias de pré-venda.

Mas, antes mesmo disso, você e seu negócio precisam responder a questionamentos como: o que vocês esperam alcançar com a utilização do WhatsApp durante esta etapa comercial? Quantos leads vocês esperam converter, durante determinado período de tempo? 

A definição do objetivo da pré-venda é crucial para que as estratégias possam ser elaboradas adequadamente e, além disso, para que a empresa consiga mensurar os resultados alcançados.

4 – Defina quais conteúdos serão enviados durante a pré-venda

Materiais como vídeos, textos e e-books vão guiar o seu lead até o ponto da jornada em que ele efetua a compra. 

Neles, você precisa demonstrar por A+B porque as pessoas devem comprar a sua oferta (percebe como os passos anteriores são importantes?).

Então, será necessário chamar a atenção do lead para o problema e por que motivo ele deve ser resolvido tão urgentemente. 

Em seguida, apresente argumentos que demonstrem que existe uma solução acessível – e que ela é a oferta da sua empresa.

Logo depois, consolide as informações e dados apresentados com validações que venham de fora da empresa – como depoimentos de clientes, certificações, prêmios e outros.

Por fim, prepare materiais realmente assertivos, diretos e comerciais, que deixem claro para o lead que a sua oferta é a solução que ele precisa para resolver os seus problemas.

Mas, o que você pode enviar de conteúdo?

O tipo de material que deve ser enviado durante a pré-venda realizada pelo WhatsApp varia de acordo com o perfil do cliente, da sua oferta e das estratégias estabelecidas.

A seguir, trouxemos algumas estatísticas que podem ajudar a você a definir os melhores formatos de conteúdo para enviar para os leads:

  • Estratégias de vídeo marketing resultaram em um aumento de 66% no tráfego de leads qualificados, segundo pesquisa realizada pela Optinmonster
  • 57% dos usuários gostam ou gostam muito de receber áudio no aplicativo, enquanto 20% não gostam das interações por voz, de acordo com pesquisa da MindMiners
  • Mesmo levantamento aponta que mais de 80% dos respondentes preferem as mensagens de texto no WhatsApp
  • 87% dos compradores confiam mais em fotos de clientes do que da própria marca, como aponta a Yourviews

5 – Crie um fluxo e cronograma de envio dos conteúdos

Agora, é hora de estabelecer como estes conteúdos vão se alinhar e quando eles vão chegar à janela de conversa do seu lead – ou nos grupos de WhatsApp.

Então, crie um fluxo de materiais que tenha o objetivo de convencer o potencial comprador a realizar a compra. 

Você pode utilizar a metodologia do funil de vendas, que elenca materiais de acordo com o estágio em que o lead se encontra. Assim, pense em elaborar um fluxo seguindo estas diretrizes:

Estágio do funil de vendas

Objetivo

Conteúdos sugeridos

Topo

Aprendizado e Descoberta + Reconhecimento do Problema ou Dor

Vídeos curtos, e-books simples, guias, “como fazer” e outros

Meio

Consideração da Solução

Vídeos longos, e-books mais completos, estudos de caso, avaliações, depoimentos e outros

Fundo

Decisão de Compra

Ofertas, promoções, descontos, depoimentos, demonstração de produtos e outros

 

Além disso, estabeleça um cronograma para fazer o envio destes conteúdos. Escolha os melhores canais – como conversas individuais, listas de transmissão ou grupos – e defina datas e horários para enviar os materiais.

Seja estratégico e escolha bons dias e momentos para disparar o conteúdo, ok?

Templates de mensagens para copiar e colar no WhatsApp – Swipe File

Ainda não sabe o que enviar para os seus potenciais clientes, no aplicativo? Então, você precisa conhecer o Swipe File WhatsApp.

O Swipe File WhatsApp é o resultado da reunião das copies mais poderosas, desenvolvidas pelos maiores vendedores do app.

Com ele, você tem acesso a mensagens assertivas e certeiras, que vão levar o seu lead até a ação de compra do seu produto, infoproduto ou serviço.

Então, se você quer ter os templates dos textos de maior sucesso em vendas do WhatsApp e, assim, fazer uma pré-venda matadora, precisa conhecer o Swipe File.

Usei o WhatsApp na etapa de pré-venda: e agora?

Como falamos logo no início deste conteúdo, o esforço de vendas não se restringe ao momento da negociação.

As fases que antecedem à venda precisam ser cuidadosamente elaboradas. Com o conhecimento do público e do aplicativo de mensagens, determinação de objetivos, definição de conteúdo, além da criação de fluxo e cronograma de materiais, a pré-venda pode ser muito bem-sucedida no WhatsApp.

No entanto, a missão do comercial não para por aí; assim que o lead é convertido em cliente, você ainda pode utilizar o app mensageiro para se comunicar com o comprador e manter um bom relacionamento na pós-venda.

É interessante, por exemplo, manter o cliente atualizado sobre o andamento do pedido e avisá-lo sobre a localização do pacote, via WhatsApp. 

Estas ações feitas após a venda são uma maneira de manter a conexão com o comprador, evitar e corrigir eventuais problemas, além de garantir a sua satisfação com a compra.

Mas, você sabia que é possível fazer este acompanhamento e envio de mensagens sobre os pedidos de maneira 100% automática?

Com o Notificações Inteligentes, a sua empresa pode enviar, de maneira totalmente automatizada, avisos aos clientes a cada nova movimentação no pedido e no transporte do pacote.

A automatização economiza tempo da sua equipe de vendas e atendimento, enquanto aumenta a satisfação dos clientes.

Quer saber como o Notificações Inteligentes pode melhorar a sua pré-venda, venda e pós-venda no WhatsApp?

Então, acesse agora o site e descubra todos os benefícios do Notificações Inteligentes.

Como informar atualizações sobre a entrega para seu cliente de forma automática?

Você, como cliente de alguma marca, bem provavelmente já ficou ansioso com a entrega de algum produto, certo? 

Receber as atualizações do pedido é uma das etapas que mais geram apreensão nos compradores. E, por isso, enviar o rastreio do pacote para o cliente é uma parte importantíssima da sua pós-venda. 

Inclusive, a obrigatoriedade de informar o código de rastreamento virou Projeto de Lei, em 2018. Mesmo que ainda esteja sendo analisada, a proposta demonstra a necessidade de deixar o consumidor bem informado sobre a sua compra.

Assim, manter o cliente atualizado sobre o andamento do pacote em trânsito é fundamental para que ele fique tranquilo sobre a sua encomenda e sinta credibilidade sobre a sua empresa.

Mas, se o seu negócio já tem um volume de vendas considerável ou você está projetando vender mais nos próximos meses, é preciso ter atenção.

Com tantos códigos a serem enviados, fazer esta tarefa manual pode ser algo muito trabalhoso. Portanto, encontrar meios de enviar os rastreios de forma automática é fundamental para agilizar a sua rotina e manter a qualidade de atendimento.

Pensando nisso, trouxemos para você uma incrível solução para informar os seus clientes sobre atualizações da entrega, de maneira totalmente automática.

Quer saber como fazer isso? Então, continue e descubra com a gente!

Atualizações sobre entrega – por que é tão importante manter seu cliente atualizado

Em 2018, foi criado o Projeto de Lei PL 10052/2018, que trata sobre a obrigação das empresas em fornecer o rastreamento de objetos postados. O PL faz menção ao código de rastreio como forma de proteção ao consumidor em relação à compra realizada.

Mas, ainda que as atualizações sobre a entrega não sejam obrigatórias legalmente, a sua empresa deve manter o cliente informado sobre o andamento do pedido e, a seguir, vamos mostrar a você os motivos. Confira!

Em primeiro lugar, o fornecimento do código de rastreio já é uma prática de mercado. Qualquer grande e-commerce ou marketplace informa os compradores sobre a situação do pedido e do pacote enviado.

Então, se a sua loja não estiver alinhada ao que as empresas consolidadas fazem habitualmente, o cliente pode ficar desconfiado sobre a credibilidade de sua marca. 

Além disso, você também deve pensar nas pessoas que estão começando a fazer compras recentemente.

De acordo com pesquisa divulgada pela Neotrust, somente no primeiro trimestre de 2021, quase 4 milhões de consumidores compraram online pela primeira vez. 

Isto quer dizer que o número de novos compradores virtuais ainda é expressivo e, com isso, existe um volume considerável de pessoas que ainda estão se adaptando às compras online.

É dever da empresa, então, fornecer todos os meios e dados que possam facilitar a inserção deste público que tem pouca experiência com o comércio digital.

Por fim, seu cliente ficará mais tranquilo ao entender onde está localizado o seu pedido. Com o rastreamento do pacote, ele poderá acompanhar todas as movimentações desde a saída da empresa até à chegada ao local de entrega.

Então, informar o comprador sobre as atualizações do pacote é uma tarefa importante, especialmente, para garantir a satisfação do cliente.

Vantagens do rastreio de pedidos para o cliente

  • Mais confiabilidade de que o pedido foi enviado
  • Monitoramento do pacote e, assim, possibilidade de se organizar melhor para receber o produto
  • Acompanhamento da localização do pedido e rápida intervenção caso aconteça qualquer desvio ou problema durante o transporte e a entrega

Vantagens do rastreio de pedidos para a empresa

Mas, se você acha que o rastreamento dos pedidos é vantajoso apenas para os clientes, está enganado. Informar o comprador sobre as atualizações do envio também é interessante para o seu negócio. 

Ao enviar o código de rastreio para o cliente, o atendimento da empresa pode ser desafogado das perguntas comuns sobre a encomenda. Afinal, ele mesmo poderá monitorar as atualizações do pacote.

Confira, ainda, outras vantagens para o negócio em fornecer dados sobre o rastreamento das vendas:

  • Controle logístico compartilhado das entregas – ou seja, a empresa e o cliente podem monitorar juntos o andamento do pedido
  • Adequação às práticas de mercado do e-commerce e, assim, preenchimento dos requisitos básicos esperados pelos compradores
  • Facilidade para acompanhar o trânsito do pacote e verificação de possíveis problemas com a entrega

Como enviar atualizações sobre a entrega para seu cliente de forma automática

Você viu como o código de rastreio é um dado importante para o comprador. Afinal, pense com a gente: a relação de compra e venda online precisa de muita confiança de ambas as partes, não é mesmo?

Principalmente para o cliente, o nível de confiabilidade deve ser muito alto, já que ele está pagando por um produto que ainda não tem em mãos e ainda deverá esperar dias para recebê-lo.

Mesmo com outras formas de passar segurança – como a facilidade de cancelamento do pagamento, caso a operação tenha sido realizada com cartão de crédito, por exemplo – , o rastreio tem um grande impacto sobre a sensação de confiança do comprador.

Quanto mais recursos e mecanismos as empresas digitais utilizarem para aumentar a  segurança e a confiança do público, melhor.

Mas, lembre-se: o básico deve ser feito, de forma efetiva, para passar confiabilidade ao cliente. Por isso, ainda que bastante simples e primário, informar as atualizações sobre a entrega ao comprador é muito importante.

Com as diversas tarefas do negócio, uma rotina agitada e as vendas crescentes, enviar o código de rastreio individualmente para os clientes pode demandar muito tempo seu e da sua equipe de atendimento.

Dessa forma, fazer o envio automático do rastreamento a cada nova compra é uma necessidade urgente para os negócios.

Por isso, você precisa conhecer e utilizar o Saiu Pra Entrega. De maneira 100% automatizada, o sistema envia notificações ao comprador sobre o andamento do pedido.

Assim, sempre que houver uma nova venda em sua loja virtual, o cliente receberá atualizações por e-mail, SMS e/ou WhatsApp de forma automática – isto é, sem a intervenção de qualquer profissional do seu atendimento. 

Já imaginou como pode ser vantajoso notificar automaticamente os clientes sobre o andamento dos pedidos? Um adianto e tanto para as tarefas do seu dia a dia, não é mesmo? 

Então, veja a seguir alguns detalhes do Saiu Pra Entrega e como você pode utilizar o sistema para enviar, aos compradores da sua loja virtual, atualizações automáticas sobre o rastreio dos pedidos.

Saiu Pra Entrega – envio automático de códigos de rastreio

O Saiu Pra Entrega é um serviço online que possibilita que a sua loja envie para os clientes, automaticamente, atualizações sobre a movimentação do pacote.

Integrado às principais plataformas de e-commerce, de transportadoras e de ferramentas digitais, ele consegue conectar os dados das transações de maneira simplificada e automatizada.

Dessa forma, sempre que o seu e-commerce tiver novas vendas, o Saiu Pra Entrega vai receber as atualizações do pedido e enviar notificações aos seus clientes.

Por exemplo: pense em uma loja virtual que utiliza o WooCommerce como plataforma de vendas, faz envios pelos Correios e usa os serviços do Saiu Pra Entrega.

Um comprador fez um pedido no site e, na sequência, o pagamento. Estando tudo certo, a loja confirma a compra e se prepara para enviar o pacote. 

Depois de despachar a encomenda pela transportadora, seus atendentes devem atualizar o status do pedido, pelo Woocommerce, com o código de rastreio fornecido pelos Correios.

Então, a cada nova movimentação do pacote sinalizada pelo rastreamento, o Saiu Pra Entrega envia mensagens para o cliente, informando sobre a localização do produto.

De acordo com as configurações definidas pela loja, este envio 100% automático pode ser feito para o e-mail, número de SMS e/ou WhatsApp do cliente.

Bem prático e simples, não é verdade?

Funcionalidades do Saiu Pra Entrega

Veja, a seguir, o que o Saiu Pra Entrega faz para o seu negócio:

  • Envio de avisos sobre:
    • Despacho de mercadoria
    • Saiu para a entrega
    • Extravio, perda e outros problemas comuns dos Correios
    • Recusa na entrega por falta de pessoas na residência ou outros problemas
  • Todas as movimentações de mercadorias, disponibilizadas pelas transportadoras e pelos Correios
  • Rastreamento internacional

Integrações do Saiu Pra Entrega

Para que as mensagens automáticas possam ser enviadas aos clientes, é necessário que a sua loja virtual esteja instalada em uma das plataformas mencionadas abaixo.

Além disso, as transportadoras e ferramentas de e-commerce utilizadas precisam ser uma das listadas, a seguir.

Então, confira todas as integrações possíveis com o Saiu Pra Entrega:

E-commerce

  • Bling
  • Convertize
  • Convertpack
  • Digital Manager Guru
  • E-com PLus
  • Irroba
  • Kapsula
  • Shopify
  • Simplo 7
  • WooCommerce
  • Yampi

Transportadoras

  • Correios
  • Jadlog
  • Movvi Entregas

Ferramentas

  • Yampi
  • Convertpack
  • Bling
  • Notificações Inteligentes

Métricas para avaliação das entregas 

Um importante diferencial do Saiu Pra Entrega é que, além de todas as suas funcionalidades e benefícios, o sistema fornece métricas sobre as entregas.

Assim, fica muito mais fácil avaliar como o serviço das transportadoras está sendo prestado junto aos clientes e, em caso de deficiências, realizar melhorias.

O Saiu Pra Entrega apresenta os seguintes dados sobre os envios:

  • Tempo médio de entrega de pacotes
  • Pacotes cadastrados por mês
  • Capacidade de pacotes do plano
  • Quantidade de pacotes que estão em progresso – ou seja, que não foram entregues ainda
  • Número de pacotes que tiveram a entrega recusada
  • Quantidade de pacotes transportados por cada transportadora
  • Notificações enviadas e entregues por e-mail
  • Notificações enviadas e entregues por SMS

Benefícios de enviar atualizações de entrega automaticamente

Como você viu, fazer o envio do rastreio é fundamental para as vendas online. Seu cliente precisa se sentir confiante o suficiente não apenas antes de realizar a compra mas, também, após o pedido ser efetuado.

Então, informar sobre as atualizações do pacote é uma tarefa essencial das lojas virtuais.

Sabemos que são muitas as atividades relacionadas ao e-commerce. Somente nas etapas após a operação comercial, existem diversas tarefas, como confirmação do pedido, verificação de estoque, separação, emissão de nota fiscal, embalagem, despacho, dentre outras.

Por isso, tudo o que puder ser automatizado durante esse processo é capaz de agilizar o trabalho e facilitar a rotina do atendimento, comercial, almoxarifado e diferentes áreas da empresa. 

Assim, entre tantas outras operações realizadas diariamente e a cada nova venda, ter uma “ajudinha” tecnológica pode ser muito bem-vinda, não é mesmo?

 

Podemos dizer, então, que o principal benefício para o negócio com o envio automatizado das atualizações do pedido é ganho de tempo e agilidade nos procedimentos relacionados à venda.

Também o cliente é beneficiado com a economia de tempo! Afinal, em vez de ter que entrar na loja virtual ou em sua caixa de e-mail, localizar o pedido e monitorar o trânsito, ele receberá as atualizações a cada nova movimentação do pacote.

As notificações chegarão até ele via e-mail, SMS ou mensagem de WhatsApp. Assim, ele acompanhará as novidades de maneira prática em seus principais meios de contato. 

Como enviar rastreio de pedido pelo WhatsApp com o Saiu Pra Entrega

O Saiu Pra Entrega envia notificações sobre o rastreio de maneira nativa por 2 canais: e-mail e SMS.

Se você quiser enviar as mensagens sobre a entrega via WhatsApp, será necessário utilizar outra plataforma: o Notificações Inteligentes.

Assim, integrando os serviços do Saiu Pra Entrega e Notificações Inteligentes, você conseguirá automatizar o envio do rastreamento das suas vendas também pelo WhatsApp.

Além desta funcionalidade, o Notificações Inteligentes oferece diversas outras automatizações que agilizam a rotina do seu negócio online – como lembrador de boletos e atualizações sobre o pedido.

Uma vez contratados estes serviços, basta realizar a integração com as plataformas de e-commerce, com as transportadoras e outras ferramentas digitais que você utilize.

Então, realize as configurações necessárias para o envio automático das mensagens por WhatsApp e, pronto! Sua loja virtual estará preparada para notificar automaticamente os clientes sobre as atualizações no rastreio do seu pedido, via WhatsApp. 

Assim, se você quer agilizar a rotina do seu negócio, atender às expectativas do seus clientes e do mercado, fornecer informações aos compradores de maneira ágil e prática, precisa conhecer os planos do Saiu Pra Entrega.

Não perca mais tempo com envios individuais dos códigos de rastreio! Veja agora todos os benefícios do Saiu Pra Entrega.

WhatsApp para e-commerce: como usar de forma assertiva?

Você já sabe que o WhatsApp é uma excelente ferramenta de comunicação, certo? Mas, além disso, o aplicativo de mensagens vem se mostrando um incrível aliado para o e-commerce.

Assim, se você tem uma loja virtual e quer ampliar as possibilidades de atendimento e de vendas, precisa conhecer todos os recursos que o app tem para facilitar a sua vida.

Por aqui, a gente ainda vai apresentar ferramentas complementares ao WhatsApp que, em conjunto com o aplicativo, potencializam os resultados comerciais do seu e-commerce.

Então, acompanhe por aqui e descubra como usar o app mensageiro para atender seus clientes e potenciais clientes de maneira mais assertiva e, assim, fazer mais negócios utilizando o WhatsApp. Confira!

Como utilizar o WhatsApp para e-commerce

O Whatsapp é o aplicativo de mensagens preferido do brasileiro, de acordo com recentes pesquisas. O seu favoritismo despertou nas marcas e empresas a oportunidade de usar o app como uma alternativa de bastante efetividade nos negócios.

Mas, não foram apenas os empresários que perceberam a funcionalidade “extra” do WhatsApp. A própria empresa de tecnologia notou a grande demanda pelo uso profissional do aplicativo e, em 2018, lançou o WhatsApp Business.

A versão vem recebendo, dia após dia, novas funcionalidades voltadas para a utilização em negócios. 

Além das funções originais do app ela tem, por exemplo, um perfil comercial diferenciado, a possibilidade de inserção de catálogo de produtos e serviços, além do envio de mensagens automáticas para os contatos.

Assim, marcas e clientes podem se comunicar com muito mais assertividade, aperfeiçoando o atendimento e gerando novas oportunidades comerciais.

Já em 2021, a empresa de tecnologia lançou o seu sistema de pagamentos – o WhatsApp Pay -, facilitando as operações financeiras dentro do próprio app.

Dessa forma, os clientes não precisam utilizar qualquer outro aplicativo ou método para pagar suas compras. 

Com o WhatsApp Pay, basta que um usuário solicite ou envie o pagamento para outro usuário, na própria janela de conversa, para que a transação seja concluída.

Mas, ao contrário do que muitos podem pensar, o aplicativo de mensagens não vai substituir a função das lojas virtuais.

A seguir, você vai conferir detalhes sobre as funcionalidades do app e como você pode fazer com que o WhatsApp seja um verdadeiro aliado para o seu e-commerce.

1 – Canal de Atendimento

A sua loja virtual tem um chat ou central de atendimento – com endereço de e-mail e número de telefone? Bem provavelmente, ela oferece algumas formas de contato, certo?

Ter e fazer a manutenção destes canais próprios é muito importante. Afinal, você pode ter mais controle sobre eles e, além disso, o visitante tem uma sensação de confiança ao vê-los.

Utilizar o WhatsApp, no entanto, pode complementar os seus serviços e, então, facilitar a comunicação entre a sua equipe e o cliente.

Os brasileiros acessam o app de mensagens diariamente, de acordo com levantamentos. Boa parte deles já está familiarizada com as funções de troca de mensagens e arquivos, além de ligação.

Assim, ao usar o WhatsApp como mais um canal de comunicação, você tem uma poderosa ferramenta em mãos, já assimilada pelos seus clientes.

Mas, para fazer com que o aplicativo seja um aliado, você deve realmente inseri-lo em suas estratégias de atendimento e de comunicação.

Então, estude o público, as melhores maneiras de se comunicar com ele e trace um plano para que o app seja realmente incorporado à rotina do seu negócio como um efetivo instrumento para a empresa.

2 – Canal de vendas

Ter um e-commerce oferece várias vantagens para o seu negócio. Com ele, você tem uma completa estrutura para deixar os seus produtos expostos aos potenciais clientes e, então, realizar a venda.

Na loja virtual, a empresa tem controle sobre todas as funcionalidades – ou, pelo menos, mantém uma margem de domínio bem grande sobre boa parte delas.

Sendo assim, o e-commerce ainda é uma excelente opção para estar no mercado virtual.

É certo que o WhatsApp vem aperfeiçoando as suas funções comerciais. Mas, a qualquer momento, isso pode ser alterado e, portanto, não é recomendado focar todas as suas estratégias e os seus esforços de vendas no app. 

O mais indicado é que você consiga fazer com que o aplicativo de mensagens possa ser um complemento ao plano estratégico do seu negócio.

Mas, fique atento: ignorar completamente o WhatsApp pode ser um erro fatal para as vendas do seu e-commerce!

O catálogo comercial do WhatsApp é uma ferramenta que deixa clara a conexão que pode existir entre o app e a sua loja virtual. Nele, você pode adicionar os produtos e/ou serviços comercializados pela sua empresa, colocando fotos e descrições e, além disso, o link para a compra diretamente no e-commerce.

Então, estude e avalie como as funcionalidades do aplicativo podem somar receita para o seu negócio.

3 – Listas de transmissão

Uma alternativa bem interessante para você alavancar as vendas no seu site é a utilização de listas de transmissão.

O recurso permite que você escolha vários contatos e faça o envio individual de mensagens para cada um dos participantes da lista.

Assim, em vez de ter que participarem de um grupo para ter acesso ao conteúdo, os membros vão recebê-los diretamente em uma janela de conversa, de maneira privada.

Observe que, para que o envio de mensagens seja feito adequadamente, a pessoa interessada deve adicionar o número de WhatsApp criador da lista de transmissão, ok? Sem isso, mesmo que adicionado à lista, o contato não vai receber os conteúdos enviados.

A lista de transmissão é uma ótima alternativa para o seu e-commerce porque é um excelente canal de comunicação dentro do WhatsApp.

Você pode criar listas segmentadas de acordo com o perfil do seu cliente ou prospect. Por exemplo, é possível selecionar apenas compradores inativos e criar campanhas especiais para tentar novas vendas com este grupo de pessoas.

Com as listas, dá para enviar promoções, novidades, ofertas, cupons de descontos, avisos e diversas outras mensagens para o seu público-alvo.

4 – Grupos

Os grupos de WhatsApp também podem trazer mais negócios para o seu e-commerce. Afinal, eles são um espaço em que você pode reunir centenas de pessoas interessadas na sua marca.

Uma dica importante para o gerenciamento de grupos é: não fale apenas sobre seu produto! Use este ambiente digital, recheado de prospects e clientes, para apresentar mais do que apenas a oferta final da empresa.

Então, leve assuntos relacionados ao contexto geral da marca, fale sobre dicas de uso dos itens vendidos, apresente a equipe e traga as pessoas para mais próximo do seu negócio.

Manter a conversa ativa em grupos de WhatsApp – e, especialmente, de maneira saudável – , é um verdadeiro desafio de comunicação, nos dias de hoje.

No entanto, com a criação de um plano com boas pautas, cronograma de envios e uma gestão eficiente, este ambiente pode trazer mais vendas e melhores resultados para o seu negócio.

Grupos Inteligentes

Quando o número de grupos aumenta, pode ser uma missão quase impossível administrar tantas pessoas. 

Pense com a gente: 1 grupo pode ser preenchido por até 256 membros. Se a sua empresa mantiver 4 grupos, já são mais de 1000 participantes para deixar a conversa ativa e gerenciar os conteúdos.

Por isso, o Grupos Inteligentes é uma excelente ferramenta para auxiliar na administração destes espaços no WhatsApp.

Com ele, você consegue direcionar novos membros para serem adicionados aos grupos certos, de acordo com os seus critérios.

Assim, é possível convidar várias pessoas para os grupos de WhatsApp do seu e-commerce e acondicioná-las adequadamente, sem que ninguém fique de fora.

Conheça, agora mesmo, todos os serviços e as soluções do Grupos Inteligentes.

5 – Mensagens sobre pedido e sobre entrega

Por fim, você pode ter o WhatsApp como um grande aliado no envio de mensagens sobre o status do pedido e da entrega. “Como isso é possível?”, você deve estar se perguntando.

Existem algumas ferramentas que fazem a integração direta da sua loja virtual com o aplicativo de mensagens, como é o caso do Saiu pra Entrega.

Então, sempre que uma pessoa fizer a compra no seu e-commerce, receberá informações sobre cada movimentação do pacote diretamente no número do WhatsApp indicado.

Assim, o lojista precisa ter estas ferramentas configuradas e integradas à loja e à conta de WhatsApp da empresa. 

Para fazer o envio de mensagens automáticas para os clientes, você precisa ter conta no Notificações Inteligentes. Logo abaixo, você verá detalhes sobre seus serviços:

Notificações Inteligentes

O Notificações Inteligentes é um sistema que faz integração direta entre e-commerce e WhatsApp. São mais de 30 plataformas de loja virtual atendidas – como Shopify, WooCommerce, Kapsula, Hotmart, Simplo 7 e outros.

Com a ferramenta, é possível enviar mensagens de maneira 100% automática sobre:

  • Mudança do status do pedido
  • Mudança do status da entrega
  • Lembrador de vencimento de boletos

Além disso, o Notificações Inteligentes possui um sistema capaz de evitar o envio repetitivo ou desconexo de mensagens.

Seu cliente receberá as notificações certas sobre o pacote e sobre o pagamento do boleto, sem desvio de informação ou cobranças indevidas. 

Ou seja, a sua empresa terá um serviço automatizado, prático e que trará mais eficiência para as suas atividades com o e-commerce.

Então, se você quer agilizar o seu atendimento, mantendo o comprador sempre bem informado sobre a movimentação da sua compra enquanto a loja economiza tempo, precisa conhecer todas as funções do Notificações Inteligentes.

WhatsApp para e-commerce: dicas para ter melhores resultados

Agora que você já sabe que WhatsApp e loja virtual podem funcionar muito bem juntos, trouxemos algumas dicas especiais para você potencializar a junção destes dois canais.

Veja, a seguir, como utilizar o aplicativo de mensagens para ter ainda melhores resultados com o seu e-commerce:

    • Defina um objetivo claro na construção do elo entre WhatsApp e loja virtual
      Qual vai ser a principal função do app: comunicação, comercial, atendimento ou qual outra? Com base neste objetivo, será desenvolvida e trabalhada toda a estratégia de coordenação do aplicativo com o e-commerce.
    • Em seguida, estabeleça critérios e resultados esperados
      Quantos contatos você espera realizar, por dia? Caso o foco sejam as vendas, qual o número de novas operações? Quantas conversas serão iniciadas e finalizadas diariamente? Ao definir números, ficará muito mais fácil avaliar se o WhatsApp está trazendo resultados reais para a loja virtual.
  • Estude seu público e crie um plano de ações
    E, agora, o que você deve efetivamente fazer? Qual tipo de conteúdo será enviado? Será que os contatos respondem melhor a imagens, vídeos, mensagens de texto, de voz ou a que tipo de material? Pense cuidadosamente sobre o que a empresa precisa enviar, faça testes e consolide a sua comunicação no aplicativo.
  • Coloque a mão na massa e avalie os resultados
    Depois de tudo elaborado, comece a enviar as mensagens, ofertas e conteúdos que você planejou. Avalie os melhores canais – como envio individual, em lista de transmissão e em grupo – e analise a resposta que seu público tem dado. Veja se aqueles números inicialmente determinados têm sido alcançados. Sempre que necessário, faça ajustes, realinhe a rota e, então, encontre os melhores resultados para a união de esforços do WhatsApp e do e-commerce.

Saiba mais sobre WhatsApp Marketing com o Método Mestre do WhatsApp

Como você viu, o WhatsApp pode trazer mais chances de negócios para o seu e-commerce. Com todas as suas funções e ferramentas integradas, o uso certo do aplicativo tem a capacidade de melhorar os resultados da sua loja virtual.

Mas, as possibilidades de utilização do app vão muito além do que falamos até aqui. Existem infinitas maneiras de aperfeiçoar o seu atendimento, comercial, comunicação e pós-venda utilizando o mensageiro.

Quer saber como aprimorar o uso do WhatsApp e gerar mais negócios com o seu e-commerce? Então, você precisa conhecer o exclusivo Método Mestre do WhatsApp.

Com ele, você terá os meios e o conhecimento necessários para duplicar as suas vendas. O método selecionou as melhores técnicas e táticas utilizadas pelas maiores empresas do comércio virtual.

Assim, com a exclusiva metodologia, você terá a chave do sucesso para o uso do WhatsApp em benefício do seu e-commerce.

Entre em contato agora e saiba como ampliar os horizontes do seu negócio com o Método Mestre do WhatsApp.

Por que você deve usar grupos de WhatsApp para vender?

Se você ainda não utiliza grupos no WhatsApp para vender ou já usa, mas quer dar um up na funcionalidade, precisa ver este conteúdo.

A seguir, listamos 7 motivos que vão te convencer de que os espaços no aplicativo de mensagens podem ser muito lucrativos para o seu negócio.

Além de impulsionar as vendas de maneira direta, a utilização correta dos grupos tem o poder de estreitar a relação com seus leads e clientes, aumentando o tempo de relacionamento do seu público com a marca.

Você vai conferir, ainda, de que forma é possível vender nos grupos de WhatsApp com 4 modelos de lançamentos de infoprodutos e produtos. 

Quer saber por que utilizar os grupos do WhatsApp para vender mais e como impulsionar seus negócios neste app? 

Então, continue com a gente e saiba como fazer do aplicativo uma verdadeira máquina de vendas para o seu empreendimento.

7 Motivos para usar os grupos de WhatsApp para vender

Os grupos de WhatsApp são uma maneira simples e fácil de reunir pessoas e trocar conteúdos. A funcionalidade do app de mensagens permite que até 256 pessoas sejam adicionadas ao mesmo grupo facilitando, assim, a comunicação entre centenas de participantes.

Em muitos casos, este limite é baixo para as marcas e, dessa forma, criam-se vários grupos a fim de poder atender a todos os interessados (leads) nos infoprodutos, produtos ou serviços ofertados.

Talvez você ainda esteja receoso sobre os efeitos positivos destes ambientes online. Pode ser, ainda, que a sua rotina atarefada não tenha espaço para mais este compromisso.

Seja qual for a razão que impede você de utilizar os grupos de WhatsApp para aumentar as suas vendas, é importante repensar esta ausência virtual.

Atualmente, boa parte das nossas vidas está na internet, não é verdade? Abertura e movimentação de contas bancárias, acompanhamento de processos, busca por documentos, emissão de impostos, entrega de declarações e tantas outras atividades rotineiras são realizadas de maneira totalmente online.

Então, por que o seu negócio deve permanecer fora da web? Criar uma presença digital forte é possível e, cada vez mais, necessário.

Os grupos de WhatsApp são uma forma para você colocar seu negócio na internet, se relacionar com seus clientes com mais proximidade e, então, vender mais.

Veja, a seguir, 7 motivos para utilizar a funcionalidade do aplicativo e realizar boas vendas pela web:

1 – O WhatsApp é o aplicativo mais usado pelos brasileiros

Você sabia que o WhatsApp é o app de mensagens mais popular do Brasil? De acordo com recente pesquisa realizada pela Panorama Mobile Time/Opinion Box, o WhatsApp está instalado em 99% dos celulares ativos no país.

Dessa forma, manter a sua marca atuante no aplicativo é primordial para atender ao seu público-alvo. Afinal, certamente ele utiliza o WhatsApp de alguma maneira para se relacionar com pessoas e marcas.

Além disso, o estudo apontou que 76% dos usuários usam o app para se comunicar com empresas e 52% deles compram produtos ou serviços utilizando o WhatsApp.

Dessa maneira, se você está em busca de um canal para se comunicar com seu público-alvo com grande alcance, pode apostar no WhatsApp como este meio de comunicação. 

2 – O app tem funções específicas para negócios e vendas

Foi lançada em 2018 a versão WhatsApp Business do aplicativo de mensagens. Direcionado para empresas, marcas e profissionais autônomos, o modelo tem várias funcionalidades voltadas para negócios.

Podemos citar, por exemplo:

  • Catálogo de produtos e serviços, com carrinho de compras
  • Etiquetas para classificar as conversas
  • Perfil comercial, com site, e-mail, horário de funcionamento e outros

Assim, você pode ter uma conta profissional separada do seu uso pessoal do WhatsApp. Neste número, será possível concentrar todas as conversas com leads, prospects e clientes de maneira organizada e facilitada.

3 – Atendimento 24h por dia, 7 dias por semana com o aplicativo

No WhatsApp Business, você tem uma espécie de “atendente virtual” que trabalha a favor do seu empreendimento.

Ao ativar e configurar 2 funções da versão de negócios, seus clientes receberão mensagens automaticamente mesmo quando você não estiver pessoalmente atendendo.

São as funções:

  • Mensagens automáticas de ausência
  • Mensagens automáticas de saudação

Os textos previamente definidos serão enviados automaticamente sempre que a sua conta receber mensagens fora do horário de atendimento e quando uma pessoa entrar em contato pela primeira vez com o seu número de WhatsApp. 

Ou seja, ninguém ficará desassistido ainda que o seu atendimento não esteja efetivamente funcionando.

Para realizar a configuração das mensagens automáticas, basta ir até as “Ferramentas Comerciais” do WhatsApp Business.

4 – WhatsApp Pay já é uma realidade

Em 2021, o WhatsApp anunciou a implantação do seu método de pagamento realizado dentro do aplicativo: o WhatsApp Pay.

 

O sistema está sendo liberado, aos poucos, para usuários do app original. Mas, de acordo com a própria empresa, estão sendo realizados testes para transferências financeiras também no WhatsApp Business.

A ideia é facilitar os pagamentos e recebimentos de dinheiro entre usuários do aplicativo sem que seja necessário sair do app. 

Inicialmente, o WhatsApp Pay efetua transações utilizando apenas cartões de débito e pré-pago aceitos pela plataforma Facebook Pay.

Assim, utilizar grupos de WhatsApp pode facilitar os seus negócios ainda que ele não tenha nenhuma outra fonte de recebimento online. 

Você pode, então, realizar vendas pelo aplicativo e receber os pagamentos por ali mesmo.  

5 – Aproxime-se do seu público-alvo

Um envio estruturado de mensagens pelos grupos de WhatsApp pode ir além do aumento pontual de vendas para o seu negócio.

O uso do aplicativo, com estratégia e um conteúdo interessante, pode fazer com que os clientes estreitem a relação com a marca e tornem este relacionamento muito mais duradouro.

Assim, além da melhora de curto prazo nos números do negócio, você pode ter resultados de médio e longo prazo muito mais satisfatórios ao utilizar os grupos do WhatsApp.

Com conteúdo certo, enviado na linguagem do seu público e em momentos propícios, a utilização do aplicativo pode render uma conexão de sucesso com seus clientes.

6 – Grupos de WhatsApp geram sensação de pertencimento

Você já participou de algum clube, associação ou organização ligada a alguma causa, interesse ou gosto – como estilo musical, causa animal, esportes e dança?

Mesmo que você não tenha feito parte de um grupo como este, deve ter uma ideia de como existe uma relação de proximidade entre os membros.

Isso acontece devido às semelhanças entre os participantes, às crenças similares, aos hábitos parecidos e aos objetivos que se conectam.

Os seus clientes também têm algo em comum entre si. O primeiro ponto de encontro é, sem dúvida, a sua marca.

Então, encontre outras semelhanças do seu público-alvo e trabalhe isto de forma a gerar o sentimento de pertencimento. 

Quando todos têm algo para trocar entre si, a conversa fica muito mais engajada e isso pode gerar excelentes resultados para o seu negócio.

Clientes engajados e que se sentem pertencentes a algo tendem a ser mais fiéis à marca, construindo um sólido relacionamento de longo prazo.

7 – Automatização de funções básicas de atendimento

Além de todas estas incríveis possibilidades que você tem ao utilizar os grupos do WhatsApp, ainda existe outra grande vantagem: automatização de funções.

Com o uso de sistemas especificamente desenvolvidos para automatizar certas tarefas do app, você pode enviar mensagens automáticas e gerenciar múltiplos grupos, por exemplo.

Veja, a seguir, plataformas para agilizar o uso de grupos de WhatsApp e, assim, vender mais:

  • Notificações Inteligentes: envio automático de mensagens para os clientes, como acompanhamento de pedido, rastreio da encomenda, lembrador de boletos e outras funções.
  • Grupos Inteligentes: distribuição de novos contatos em diferentes grupos do WhatsApp, redirecionando os membros de acordo com configurações pré-determinadas.

 

Como fazer vendas com o WhatsApp utilizando lançamentos

Até aqui, você conferiu várias razões para utilizar o WhatsApp como um novo canal de comunicação com seus clientes e de vendas diretas.

Agora, vamos mostrar a você estratégias comerciais que são muito efetivas para o aplicativo. Os chamados lançamentos são maneiras de realizar picos de vendas em curto espaço de tempo.

Existem várias formas para lançar infoprodutos, produtos e serviços pelo WhatsApp. Mas, todos eles se baseiam, principalmente, na entrega de: Conteúdo de qualidade + Gatilhos.

Ou seja, você deve preparar uma série de materiais em textos, vídeos, imagens e o que mais for possível a fim de alimentar o seu público com informações sobre a oferta.

Este conteúdo deve ser assertivo o suficiente para fazer com que os leads passem de “simples interessados” em seu produto a compradores engajados.

Um dos recursos que mais dá resultado nesta empreitada de convencimento dos contatos são os gatilhos mentais.

Em alguns casos, eles atuam “cutucando a ferida” das pessoas. É seu trabalho, então, apresentar como a sua oferta é capaz de curar esta dor, solucionando o problema do seu público-alvo.

Já em outras situações, os gatilhos despertam sensações nos leads que os fazem responder a sua proposta de maneira mais amigável.

Os principais gatilhos mentais utilizados são:

  • Autoridade
  • Razão
  • Reciprocidade
  • Escassez
  • Urgência
  • Prova Social
  • Comprometimento
  • Pertencimento

A seguir, você vai conferir os principais tipos de lançamento em grupos de WhatsApp. 

Lembre-se de que, em todos eles, você deve apostar em conteúdo rico e gatilhos mentais adequados, ok? 

Lançamento Interno

O lançamento interno é uma estratégia de venda em que o produto é lançado para um grupo seleto de leads.

Essas pessoas já conhecem a oferta ou o produtor, em algum nível. Dessa forma, o trabalho comercial é fortemente baseado em autoridade e escassez, reforçando a urgência da compra.

Nos grupos de WhatsApp, o LI é feito em poucos dias, com conteúdos que fortalecem a imagem do produtor e da oferta, destacando a solução oferecida. 

Lançamento Externo

Já o lançamento externo, como é de se imaginar, é feito para um público maior do que o interno. Assim, ele alcança outras pessoas que ainda desconheciam a oferta vendida.

Por isso, além de todo o trabalho de comunicação e vendas realizado durante o período, você deve ter força para atrair novos contatos.

Assim, uma das estratégias utilizadas no lançamento externo é a formação de parcerias que possam gerar novos leads para o seu produto, infoproduto ou serviço.

Lançamento Semente

Se você ainda não tem uma oferta completamente desenvolvida, pode apostar no lançamento semente. Essa é uma estratégia comercial em que você vende algo ainda não finalizado.

Na realidade, a ideia é testar e validar o seu produto com um público que possa ter interesse nele e, então, aperfeiçoar o protótipo para comercializá-lo.

Uma live no Instagram, por exemplo, pode ser uma ferramenta de lançamento semente. Neste vídeo ao vivo da rede social, você indica sua oferta de maneira simplificada para a audiência.

No WhatsApp, é possível utilizar os grupos para apresentar novas ideias aos participantes. Assim, “lança-se a semente” da sua proposta e você pode entender como o mercado reage a ela.

Lançamento Meteórico

Por fim, o lançamento meteórico é uma estratégia de vendas mais agressiva. O método é dividido em 5 etapas e usa 3 gatilhos específicos, que são: antecipação, pertencimento e escassez.

A meta é fazer com que os interessados comprem a oferta em apenas 5 dias, alcançando taxas de conversão média de 20%.

Basicamente, o lançamento meteórico no WhatsApp é realizado desta forma:

  • Pré-lançamento
  • Preenchimento dos grupos
  • Conversa e Teaser 
  • Pré-abertura da oferta
  • Abertura da oferta

Assim, será necessário criar conteúdos ricos em gatilhos mentais, estruturar os envios, organizar os grupos e manter a conversa entre os participantes até à abertura do carrinho.

Como você pode conferir, os lançamentos são ótimas estratégias para utilizar grupos de WhatsApp e, então, realizar mais vendas.

WhatsApp Marketing para vender mais 

Depois de todos estes motivos para criar grupos de negócios e dos modelos comerciais mais efetivos para WhatsApp, você quer ter detalhes de como vender mais pelo aplicativo?

Então, você precisa conhecer o método Mestre do WhatsApp. Com ele, você vai entender os conteúdos e as ferramentas mais importantes sobre WhatsApp Marketing.

Com materiais práticos e objetivos, sua relação com o aplicativo de mensagens chegará a outro nível em curto espaço de tempo.

Saiba como você pode vender mais com WhatsApp conhecendo, agora mesmo, o método Mestre do WhatsApp.

Conheça a nova funcionalidade de pagamentos direto no WhatsApp

Que o WhatsApp é uma excelente ferramenta de vendas não é novidade para ninguém, não é mesmo? 

Logo assim que se tornou tão popular entre os brasileiros, os empreendedores perceberam no app uma ótima oportunidade para se aproximar de seus clientes e realizar novos negócios.

Agora, além de todas as suas funcionalidades voltadas para a comunicação empresarial, o aplicativo de mensagens também permite que pagamentos sejam feitos diretamente entre usuários, sem que haja a necessidade de sair da plataforma.

A tão aguardada função, chamada de WhatsApp Pay, vai agilizar bastante as transações entre as pessoas que utilizam o app.

Por isso, você precisa conhecer detalhes sobre a ferramenta de pagamento do WhatsApp e como pode configurar a funcionalidade para fazer novos recebimentos.

A seguir, trouxemos tudo o que você precisa saber para colocar a função em prática no seu negócio. Vamos conferir?

O que é o WhatsApp Pay?

WhatsApp Pay é o sistema de pagamento do aplicativo de mensagens WhatsApp. Com ele, qualquer pessoa com conta no mensageiro e com conta no Facebook Pay pode realizar transferência de dinheiro diretamente pelo app.

A ideia, de acordo com a própria empresa, é possibilitar transações financeiras entre familiares e amigos utilizando o WhatsApp e sem a cobrança de taxas.

As pessoas podem, por exemplo, transferir dinheiro e receber pagamentos pelo aplicativo. Dessa forma, elas não precisam utilizar qualquer outro intermediador além do serviço disponibilizado pelo mensageiro.

A transação ocorre sem qualquer taxa tanto para quem envia o valor, quanto para quem o recebe. Ou seja, as transferências via WhatsApp são gratuitas para ambas as partes.

Além disso, o WhatsApp Pay permite a visualização do histórico de pagamentos e recebimentos realizados e tem um sistema de segurança que utiliza criptografia, PIN e impressão digital para proteger os dados de pagadores e recebedores.

Em 30 de março de 2021, o Banco Central do Brasil aprovou a utilização do serviço do aplicativo. Assim, ele passou a ser oficialmente liberado para ser usado no território brasileiro.

Quais os métodos de pagamentos aceitos no WhatsApp Pay?

Atualmente, o WhatsApp não aceita pagamentos realizados com cartão de crédito para operações feitas entre seus usuários. 

As transações pagas com crédito ainda estão em teste. Para isso, o app está implantando este método gradualmente apenas em contas de empresas que usam a versão WhatsApp Business. 

Além disso, estes usuários profissionais que estão participando dos testes devem ter a conta do Facebook Pay configurada para “Receber pagamentos por vendas”.

Dessa forma – e por enquanto – , todas as transferências realizadas via WhatsApp Pay entre pessoas físicas só podem ser realizadas com cartão pré-pago, cartão de débito ou um cartão múltiplo que tenha a função de débito.

Além disso, o cartão escolhido deve ser emitido por um dos seguintes bancos e com as respectivas bandeiras que listamos, a seguir:

  • Banco do Brasil: Visa
  • Banco Inter: Mastercard
  • Bradesco: Visa
  • Itaú: Mastercard
  • Mercado Pago: Visa
  • Next: Visa
  • Nubank: Mastercard
  • Sicredi: Mastercard e Visa
  • Woop, a conta digital da Sicredi: Visa

Como funciona o pagamento pelo WhatsApp – Perguntas e Respostas

Fazer pagamentos ou receber dinheiro via WhatsApp é tão simples quanto qualquer outro método online.

Para realizar a transação, pagador e recebedor devem ter conta no aplicativo e, além disso, a funcionalidade precisa estar habilitada para ambos os usuários.

Será necessário, ainda, ter uma conta no Facebook Pay. Mas, caso um dos envolvidos ainda não tenha se cadastrado na plataforma de pagamento do Facebook, poderá realizar o cadastro no momento da primeira transação financeira pelo WhatsApp Pay.

Em seguida, basta realizar a operação. Para isso, tanto o recebedor quanto o pagador podem iniciar a transação, seja enviando o valor para o usuário que receberá o dinheiro, seja solicitando a quantia desejada.

A seguir, você vai ver as principais dúvidas sobre o meio de pagamento do WhatsApp e as respostas a essas questões. Confira!

Existe limite de transferência no WhatsApp Pay?

Sim, existe limite de transferência pelo aplicativo. De acordo com o próprio WhatsApp, os valores máximos de pagamento pelo app são os seguintes:

  • Por transação: R$1.000
  • Transações diárias: até 20
  • Valor máximo de transferências movimentadas mensalmente: R$ 5 mil

Ao atingir qualquer um destes limites, o WhatsApp suspende temporariamente as operações para aquela conta. Os usuários só poderão realizar novas transações quando o limite diário, de transação ou mensal for reposto.

Além disso, o banco que estiver sendo utilizado via cartão pré-pago ou de débito pode estipular seus próprios limites diferentes dos definidos pelo WhatsApp. Então, também observe as políticas da instituição bancária que você estiver utilizando.

Quem pode utilizar o WhatsApp Pay?

O serviço de pagamento do aplicativo foi liberado em 2021 e, segundo a empresa, a ideia é gradualmente oferecer o WhatsApp Pay para todos os usuários até o fim do ano.

Quem já tiver a funcionalidade liberada pode convidar outras contas para utilizar a ferramenta de pagamento. Além disso, os bancos parceiros do app também podem enviar convites para os seus clientes.

No caso de empresas, o WhatsApp Pay está sendo testado em companhias que já usam o WhatsApp Business.

Quanto tempo demora para a transferência acontecer?

De acordo com o aplicativo, as transferências são “rápidas e podem ser realizadas 24 horas por dia, 7 dias por semana”.

Porém, a empresa não informa em quanto tempo o dinheiro cai na conta de quem recebe o valor transferido.

É possível usar o WhatsApp Pay no computador, pelo WhatsApp Web?

Por enquanto, o pagamento via WhatsApp só pode ser realizado diretamente pelo aplicativo instalado no celular.

Assim, ainda não é possível utilizar o WhatsApp Pay no WhatsApp Web ou no software do mensageiro para computador.

É confiável receber pelo WhatsApp?

O WhatsApp já aposta em importantes mecanismos de segurança para proteger os dados de seus usuários. Além da criptografia, o app permite a utilização da confirmação em duas etapas – o que torna o seu uso ainda mais seguro.

Mas, além disso, o aplicativo implementou novos dispositivos para tornar as transações de dinheiro ainda mais confiáveis.

Dessa forma, o WhatsApp Pay utiliza meios de segurança do Facebook Pay, como PIN ou biometria, para fazer a aprovação das operações financeiras entre usuários. 

A empresa ainda afirma que os dados do cartão de crédito, cadastrados na plataforma, são “protegidos com criptografia e diversas camadas de segurança”.

Por fim, os serviços de pagamento operados pelo WhatsApp são habilitados pelo Facebook Pagamentos – que é uma entidade autorizada pelo Banco Central – e são processados pela Cielo, no Brasil.

Então, o WhatsApp Pay conta com diversos mecanismos voltados para a segurança das transferências de dinheiro realizadas entre os usuários do aplicativo de mensagens.

Como sei se o pagamento pelo WhatsApp foi realizado?

Depois de realizar ou receber algum pagamento, o pagador ou o recebedor poderão conferir o status da operação. 

Para isso, eles podem acessar a informação diretamente na conversa realizada entre eles. 

Além disso, poderão conferir o status da transferência no histórico de pagamentos no WhatsApp Pay. 

Em qualquer uma das maneiras de conferência, se a transação foi bem-sucedida, aparecerá a informação de “Efetuado”.

O aplicativo também informa as seguintes situações referentes ao pagamento:

  • Solicitado
  • Processando
  • Pendente
  • Não efetuado
  • Expirado

 

Dessa forma, tanto quem solicitou o pagamento quanto quem está realizando a transferência consegue acompanhar o andamento da transação no WhatsApp.

Como configurar pagamento pelo WhatsApp? 5 passos

Até aqui, você já entendeu o que é o WhatsApp Pay e conferiu algumas questões importantes sobre limites, usuários capacitados ao uso do método, segurança e outras pontuações.

Agora, você vai ver como o pagamento pelo WhatsApp pode ser configurado em seu app.

Lembrando que, para realizar a configuração, a sua conta já deve estar habilitada para fazer as transações financeiras.

Outra observação importante é que este passo a passo não se refere ao WhatsApp Business. Como vimos, a versão para empresas e negócios ainda está realizando testes com a plataforma.

Enquanto isso, você pode fazer e receber pagamentos na versão original do WhatsApp.

Confira, a seguir, como configurar o WhatsApp Pay e transferir dinheiro pelo aplicativo de mensagens.

1 – Abra a conversa com quem deseja realizar ou receber a transferência

A primeira etapa é ir diretamente na janela de conversa de quem você espera receber o pagamento ou para quem você quer fazer a transferência.

Caso prefira, você também pode realizar a configuração indo por este caminho:

  • Na tela principal do app, toque em “Mais opções”
  • Em seguida, vá a “Configurações”
  • Na nova tela, toque em “Pagamentos” 
  • Então, localize “Facebook Pay” e toque em “Continuar” 

Se você seguir estes procedimentos, pode ir direto para a etapa 3 deste passo a passo.

2 – Anexe o pagamento

Em seguida, vá até a área de anexos, localizando o ícone de clipe e, então, toque em “Pagamento”. Dê sequência à operação tocando em “Continuar”.

3 – Faça o cadastro no Facebook Pay

Nesta etapa, será necessário “logar” com a sua conta no Facebook Pay. Para isso, você deverá tocar em “Continuar” para aceitar os Termos de Serviço e a Política de Privacidade de Pagamentos do WhatsApp, do Facebook e da Cielo.

4 – Crie um PIN ou cadastre sua impressão digital

O WhatsApp Pay oferece duas formas para que você mantenha a segurança de acesso ao método de pagamento: PIN ou impressão digital.

Se preferir o PIN, depois de aceitar os termos e fazer o cadastro, você precisa criar uma sequência com 6 dígitos. Então, insira o PIN criado, digite os números novamente – a fim de confirmá-los –  e toque em “Avançar”.

Mas, se você prefere a biometria para validar as transferências, toque em “Usar Impressão Digital”. Assim, dê sequência ao procedimento fazendo a leitura das suas digitais no aparelho celular.

5 – Insira dados pessoais e do cartão

Em seguida, informe ao aplicativo os seguintes dados e toque em “Avançar”:

  • Nome
  • Sobrenome
  • CPF

 

Agora, você precisa digitar os dados do seu cartão de débito ou cartão pré-pago, que são:

  • Número do cartão
  • Data de validade
  • Código CVV

Em seguida, toque em “Salvar”.

Pronto! Sua conta no WhatsApp Pay e no Facebook Pay já estão configuradas e você está habilitado a receber e a fazer pagamentos pelo app mensageiro.

Como receber pagamento pelo WhatsApp Business?

Até o momento, o WhatsApp Pay para a versão Business ainda está em teste para algumas contas. Por isso, não é possível fazer as transações financeiras utilizando o aplicativo de mensagens para empresas.

Saiba mais sobre WhatsApp Marketing com o Método Mestre do WhatsApp

Como você pode ver, o WhatsApp vem desenvolvendo e aperfeiçoando as suas ferramentas para negócios.

Desde que lançou a versão Business e chegando até o WhatsApp Pay, o aplicativo está criando maneiras mais práticas e efetivas para que você possa se comunicar com seus clientes e, assim, realizar mais vendas.

Agora, já é possível ter uma conta profissional com dados relevantes de contato do seu negócio – como website e e-mail.

Além disso, você pode criar um catálogo comercial na versão de negócios do aplicativo e, assim, facilitar a divulgação dos seus produtos e serviços.

E, é claro, o app mensageiro possibilita uma comunicação muito mais próxima e eficaz com seu público-alvo, trazendo novas oportunidades de vendas.

Mas, para utilizar todas as funcionalidades nativas do WhatsApp e aprender sobre técnicas e ferramentas que vão revolucionar o seu modo de fazer negócios no aplicativo, você precisa conhecer o método Mestre do WhatsApp.

Com informações exclusivas, o curso aborda estratégias de WhatsApp Marketing que vão duplicar as suas vendas pelo app de mensagens. 

O método Mestre do WhatsApp traz para você técnicas inéditas para:

  • Automatizar seu atendimento pelo WhatsApp, agilizando a sua rotina e a da sua equipe
  • Enviar mensagens no “um por um” com muito mais facilidade e eficácia
  • Realizar atendimento com vários números e atendentes em uma só conta
  • E muito mais

 

Quer descobrir como tornar o seu WhatsApp uma verdadeira máquina de negócios? Então, saiba como o método Mestre do WhatsApp pode revolucionar o seu atendimento e trazer resultados reais para a sua empresa.

Acesse o site do curso de WhatsApp Marketing e descubra como seu negócio vai faturar muito mais utilizando o aplicativo de mensagens. 

Conheça, agora, o método Mestre do WhatsApp.

Lançamento Interno no WhatsApp – como fazer

O método de Lançamento Interno é uma maneira de vender seus infoprodutos e produtos de forma ágil e efetiva para um grupo que já conhece o produtor ou marca.

Entre tantos canais em que o LI pode ser realizado, o WhatsApp é um dos meios mais eficazes de entrar em contato direto com o lead e, assim, efetivar as vendas.

Mas, o que você deve enviar para estas pessoas? Como fazer uma boa sequência de conteúdos que realmente atraia a atenção dos contatos e os leve à ação?

Estas são perguntas muito comuns entre aqueles que querem bons resultados com o Lançamento Interno feito no WhatsApp.

Então, se você espera obter sucesso com o LI realizado por intermédio do aplicativo de mensagens, continue sua leitura. 

Por aqui, você vai descobrir como fazer um Lançamento Interno utilizando o WhatsApp e de que forma você pode tornar o app uma verdadeira máquina de vendas.

Acompanhe e confira!

O que é o Lançamento Interno (LI)?

Se você já tem uma base de contatos que acompanha o seu trabalho e gostaria de rentabilizar estes leads, pode apostar no Lançamento Interno.

 

O LI é uma estratégia comercial capaz de gerar um pico de vendas em poucos dias, utilizando uma sequência de gatilhos mentais direcionados ao público-alvo do seu infoproduto ou produto.

Mas, diferentemente do Lançamento Semente ou Lançamento Externo, o Lançamento Interno é completamente voltado para as pessoas que têm algum tipo de relacionamento com o produtor ou com a marca.

Isto quer dizer que o LI tem como alvo o público que já segue as redes sociais do negócio, consome algum tipo de conteúdo e, até mesmo, já conhece o produto a ser lançado.

O método, que ficou famoso no Brasil através de nomes como Erico Rocha, deve ser aplicado no momento certo e da maneira correta para que seu negócio tenha os melhores resultados.  

Quais são os elementos do Lançamento Interno (LI)?

O ponto central do Lançamento Interno é gerar conteúdos que façam com que os seus leads efetuem a compra em um curto espaço de tempo.

Eles já conhecem, de certa forma, o produtor e o seu produto, certo? Portanto, o grande desafio do LI é convencer o público a sair da inércia e comprar o infoproduto em um período de dias.

Assim, o uso de gatilhos mentais aplicados aos materiais enviados, de vídeos com mensagens assertivas e das ferramentas do WhatsApp deve ser muito bem estruturado e alinhado, a fim de gerar os melhores resultados durante o lançamento.

Ou seja, você precisa ser persuasivo e convincente sobre o seu produto, de maneira clara, para que os seus contatos sintam-se convencidos a fazer a compra.

Logo abaixo, você vai descobrir como despertar este desejo em seus leads para um Lançamento Interno de sucesso no WhatsApp.

Gatilhos mentais

Bem provavelmente, você já deve ter ouvido falar sobre os gatilhos mentais, não é mesmo? Mas, você sabe o que realmente eles são e como utilizá-los em seu Lançamento Interno pelo WhatsApp?

Gatilhos mentais são uma espécie de estímulos que, uma vez ativados na mente do seu público-alvo, colaboram para a tomada de decisão de quem foi impactado por eles.

Para que a sua utilização seja eficaz, você precisa conhecer com profundidade as dores da persona e, assim, explorar os gatilhos que possam aguçar o desejo de resolver o problema detectado.

Dentre os gatilhos mentais mais conhecidos e utilizados, estão:

  1. Prazer versus Dor
  2. Amor e conexão
  3. Confiança
  4. Significância
  5. Urgência
  6. Exclusividade
  7. Novidade

Mas, especificamente para Lançamentos Internos, podemos dizer que os gatilhos mentais que podem ser explorados com bastante eficácia são: autoridade e escassez.

Considerando que o LI é direcionado para pessoas que já conhecem a sua oferta, você deve reforçar a autoridade do produtor no assunto e, para que o lançamento seja eficaz, a escassez é uma ótima opção a ser trabalhada.

Autoridade

O lead tem alguma ideia sobre o que você oferece, mas o uso do gatilho da autoridade poderá movê-lo até à ação de compra do seu produto.

 

Por isso, reforce que o produtor é a pessoa que tem o conhecimento e a expertise de que seu público precisa para ter a sua dor amenizada.

Então, mostre que o produto efetivamente funciona, que ele tem aprovação social e que realmente resolve a vida do seu lead.

Escassez

Se a ideia é gerar vendas expressivas em um curtíssimo espaço de tempo, nada melhor do que apostar na escassez como um gatilho mental para o Lançamento Interno.

 

Ao tocar no senso de exclusividade e de que a oferta se esgota em breve, você mostra ao seu lead que ele precisa agir rapidamente para conseguir aquele produto único e que ataca as suas dores. 

Dessa forma, você estimula a ação e leva o seu contato ao fechamento de carrinho.

Vídeos

Os gatilhos mentais podem – e devem – ser explorados em diversos formatos, como textos, imagens e áudios. Mas, uma das mídias que têm maior efetividade quando falamos sobre Lançamentos Internos são os vídeos.

A fala do produtor gera proximidade entre os leads e a oferta, trazendo as pessoas para mais perto da proposta. Por isso, a produção audiovisual tem grande relevância no LI.

Existem diferentes maneiras de captar a essência da oferta utilizando os vídeos e gerando materiais únicos. São alguns exemplos desses conteúdos: jornadas, maratonas, workshops e masterclass em vídeo.

De acordo com a experiência do produtor e da proposta, escolha o melhor formato para se comunicar com os leads durante o lançamento e, assim, gerar excelentes vendas.

WhatsApp

Agora, você já sabe que precisa utilizar gatilhos mentais nos conteúdos produzidos para levar o lead à ação de compra.

Mas, por onde entregar essa mensagem para aquelas pessoas que já estão interessadas em seu produto?

Alguns especialistas apostam no e-mail Marketing como o principal meio de comunicação usado durante o lançamento. 

Você também pode utilizar esta ferramenta para reforçar a sua oferta junto aos leads. 

No entanto, dependendo do seu nicho e do perfil do seu cliente, o e-mail pode não surtir o efeito esperado.

Assim, o WhatsApp vem surgindo como uma excelente opção para a comunicação com os leads durante o lançamento.

Utilizado por praticamente todo brasileiro que possui celular, o aplicativo de mensagens tem ampla aceitação no mercado nacional.

Por isso, criar grupos de WhatsApp específicos para o LI, por exemplo, é uma excelente forma que você tem para conversar com os interessados, usar gatilhos mentais em conteúdos e, então, levar as pessoas à compra do seu produto. 

Durante o LI no aplicativo, você deve se comunicar com os contatos antes, durante e depois do lançamento, respondendo a dúvidas e gerando conversa sobre a sua oferta.

A seguir, você vai entender como realizar o Lançamento Interno usando a sua conta de WhatsApp. Veja!

Como fazer o Lançamento Interno utilizando o WhatsApp?

O Lançamento Interno feito pelo WhatsApp leva, em média, de 7 a 10 dias. Durante este período, você deve enviar materiais aos seus leads que os convençam a fazer a compra.

Será necessário se preparar com antecedência para entregar conteúdos de qualidade, assertivos e que possam atender ao que seu público espera.

Então, você deve ter materiais que:

  1. Respondam ao lead por que motivo ele deveria comprar seu infoproduto
  2. Esclareçam o que é a sua oferta e de que forma isso mudará a vida dos compradores
  3. De que maneira os leads podem comprar o seu infoproduto

 

Basicamente, os conteúdos em texto, vídeo e imagem devem reforçar a autoridade do produtor, explorar a escassez da oferta e o que ela possui que pode amenizar as dores do lead.

Apresente como seu produto já fez a diferença na vida de quem o utiliza, conte histórias que os motivem e esteja sempre pronto a enfrentar as possíveis objeções dos contatos.

Lembre-se que a sua comunicação precisa ser poderosa e assertiva para realmente convencer os leads a tomarem a decisão de compra em poucos dias!

Por isso, o funil de vendas é a estratégia perfeita para que você possa levar o seu público à ação. Ele é composto por 3 etapas e cada uma delas tem a sua função específica; confira:

  • Topo do funil: atrair o público e gerar consciência sobre o problema
  • Meio do funil: gerar a consideração da solução
  • Fundo do funil: converter o contato em cliente

 

Então, você deve ter conteúdos alinhados a cada uma destas etapas para fazer com que os interessados efetivamente se tornem compradores da sua oferta. E isso gera muitos envios!

Por isso, você vai conferir como fazer o Lançamento Interno de maneira automatizada pelo WhatsApp:

1 –  Cadastre-se no ActiveCampaign

O primeiro passo para que você possa fazer um LI no WhatsApp de forma automática é criar ou acessar a sua conta no ActiveCampaign

Este sistema online oferece várias ferramentas de Marketing Digital e, entre elas, você pode criar a estrutura do funil de vendas.

Ou seja, é possível configurar a sequência de conteúdos e envios destes materiais – inclusive, pelo WhatsApp.  

Então, você precisa se cadastrar no ActiveCampaign caso ainda não tenha uma conta nesta plataforma.

2 – Crie uma automação no CRM

Já no ActiveCampaign, localize a opção “Automações” e selecione “Criar uma automação”.

Em seguida, clique em “Começar do zero”, se preferir criar mensagens personalizadas ou, então, escolha um dos modelos pré-definidos do sistema. 

3 – Configure o webhook

Na sequência, enquanto você estiver inserindo elementos do funil de vendas, você terá 2 opções: e-mail ou webhook.

Ao clicar sobre “Adicionar Ação”, selecione “Condições e Fluxos de Trabalho”. Logo depois, escolha “Webhook” no lugar de “Enviar e-mail”. 

Assim, seu funil de vendas estará preparado para ser enviado por WhatsApp.

4 – Acesse a sua conta no Notificações Inteligentes

Até aqui, você já acessou o seu cadastro e configurou o funil de vendas no ActiveCampaign. Agora, será necessário acessar a sua conta no Notificações Inteligentes.

Somente com o Notificações Inteligentes você conseguirá enviar as mensagens do funil de vendas de maneira totalmente automatizada pelo WhatsApp.

Então, se ainda não é cadastrado na nossa plataforma, conheça planos e preços e contrate os serviços do Notificações Inteligentes

5 – Crie sua loja no Notificações Inteligentes

Já com a conta criada no Notificações Inteligentes, será preciso criar uma loja no sistema – que corresponderá ao seu funil de vendas.

Assim, selecione a opção de “+”, complete os campos de descrição e selecione “ActiveCampaign” como plataforma. 

6 – Personalize as mensagens do funil de vendas

Lembra do conteúdo que mencionamos logo acima? Essa é a hora em que você vai utilizá-lo.

Localize “Personalizar Template” e coloque o material preparado para alimentar o funil de vendas.

Observe que você pode usar parâmetros – como nome e e-mail do lead. Para isso, esses dados já devem ter sido capturados para que, então, sejam substituídos no texto quando as mensagens forem enviadas.

Por fim, clique em “Atualizar Template” para finalizar a personalização.

7 – Integre o Notificações Inteligentes ao ActiveCampaign

Você já ativou seu cadastro no ActiveCampaign e no Notificações Inteligentes. Então, este é o momento de interligar as contas. 

Na página principal do Notificações Inteligentes, copie o link do webhook. Em seguida, vá até o ActiveCampaign e cole o código.

8 – Ative a automação

Agora, é a reta final da configuração do seu funil de vendas de Lançamento Interno no WhatsApp. 

No ActiveCampaign, clique em “ativar a automação” e o seu conteúdo começará a ser enviado de maneira automática para a sua lista de leads.

Como fazer o Lançamento Interno com o Notificações Inteligentes

Você pode conferir que o Notificações Inteligentes é a ferramenta que você precisa para fazer Lançamentos Internos com agilidade e eficiência utilizando o WhatsApp.

O sistema permite que os envios das mensagens do funil de vendas sejam realizados de maneira 100% automática, tornando as tarefas muito mais rápidas e, a sua rotina, mais prática. Dessa forma, as chances de sucesso do seu LI aumentam consideravelmente. 

Quer conhecer todas as funções do Notificações Inteligentes e como ele pode trazer resultados reais para o seu negócio?

Então, acesse o site da plataforma, conheça planos e preços e descubra todas as nossas funcionalidades. 

Veja agora mesmo os serviços do Notificações Inteligentes.